Arquivo

Archive for junho \29\UTC 2009

26 mortes na Argentina por Gripe Suína/Influenza A

29 de junho de 2009 Comentários desligados

Até a semana que terminou em 26/06/09,  foram  confirmadas 26 mortes decorrentes da Gripe Suína/Influenza A/H1N1 na Argentina.A Argentina constitui o terceiro país em óbitos registrados por conta da epidemia de gripe H1N1, atrás apenas de México e Estados Unidos.

No domingo, o Brasil confirmou a morte de um primeiro paciente com a Influenza A/H1N1. A vítima era um caminhoneiro de 29 anos que esteve em viagem pela  Argentina e morreu no Rio Grande do Sul.

DPOC: Estou correndo risco? – COPD: Am I at risk?

29 de junho de 2009 Comentários desligados

RX DPOC - COPD X-RAY

DPOC: ESTOU CORRENDO RISCO?

Dia Mundial da DPOC - World COPD DAY

A maioria das pessoas que correm risco em desenvolver Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica ( DPOC ) nunca ouviu falar nesta sigla ou mesmo nas patologias que compreendem estas 4 letras.Portanto, a breve explanação que se segue tem o objetivo de orientar não apenas os leigos como colocar em evidência para todos os públicos das áreas de saúde a necessidade de reconhecer o mais breve possível pacientes que estão em risco de desenvolver DPOC.

Alguns dos fatores que colocam  você em risco deDPOC são:

1.Tabagismo:

DPOC mais frequentemente ocorre em pessoas com mais de 40 anos com uma história de tabagismo quer seja ativo ou passivo.Tabagismo é  a maior causa de DPOC e responde por 9 em cada 10 mortes relacionadas a DPOC.

2.Exposição ambiental:

DPOC também pode ser ocasionado em pessoas que estiveram  expostas a fatores que são irritantes para os pulmões como inalantes químicos, poeiras, exposição a fornos ou a fogões a lenha, e a poluição ambiental sem contar o próprio fumo passivo já mencionado acima.

3.Fatores Genéticos:

Em algumas situações menos comuns algumas pessoas desenvolvem DPOC a partir de uma deficiência genética denominada “deficiência de alfa 1 Antitripsina.Embora seja uma condição rara é importante que se conheça esta condição pois é uma forma de desenvolver DPOC que independe do tabagismo e da exposição a poluentes.

4. Mas o que é DPOC?

DPOC é uma sigla que significa Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica e tem duas formas de apresentação :

Broquite Crônica” e “Enfisema pulmonar.

É  uma doença grave que ao longo do tempo leva o seu portador a queda na função pulmonar e a grave insuficiência respiratória.Quando o DPOC é grave, graus 3 ou 4 na classificação funcional da doença (GOLD), leva a constantes sintomas como tosse crônica, sibilos ou chiados, e a dispnéia ou falta de ar até mesmo para as atividades usuais do dia a dia como:Andar, tomar banho, vestir-se ou escovar/pentear os cabelos.

E Lembre: DPOC inclui enfisema e bronquite crônica, e o risco para o seu desenvolvimento em pessoas com mais de 35 anos, supera a insuficiência cardíaca, bem como o do câncer de mama e de próstata

Segundo o Estudo de avaliação do DPOC nas Américas, PLATINO, a prevalência de tabagismo encontra-se  entre  24% em São Paulo até  39% em Santiago do Chile.

Este percentual foi maior nos homens que nas mulheres em todos os centros estudados. A grande maioria dos fumantes utiliza cigarro com filtro,e aqueles que o fazem sem filtro, como os cigarros de palha, constituem 6,5%.

Mas há dados neste estudo que chama a atenção para um fato: um percentual de indivíduos com DPOC nunca havia sido diagnosticado como portador de DPOC. Além disto, o mesmo projeto constatou a existência de um percentual elevado de subdiagnósticos ou diagnósticos incorretos!

Então se você tem mais de 40 anos, tosse cronicamente ou fuma procure um pneumologista para maiores esclarecimentos. Afinal você não quer e não deve correr riscos desnecessariamente, já que a DPOC se trata de uma doença evitável e que possui tratamento.

FONTES:

PULMÃO S.A.- Arquivos

Ministério da Saúde Brasil;

SBPT-Consenso Brasileiro de DPOC;

The Lancet, news release, Sept. 8, 2011

Estudo PLATINO- Projeto Latino-Americano de Investigação em Obstrução pulmonar- ALAT

OMS- Organização Mundial de Saúde.

ENGLISH

COPD: I am at risk?

Most people at risk to develop COPD have never heard this acronym or even in the diseases that include these 4 letters.

Therefore, a brief explanation that follows is intended to guide not only the patients, but also to highlight for all audiences in the health areas that need to recognize as soon as possible patients who are at risk of developing COPD.

ALVEOLOS PULMONARES NO DPOC- COPD LUNGS ALVEOLI

Some of the factors that put you at risk for COPD are:

1.Smoking:

COPD most often occurs in people over 40 years with a history of smoking either active or secondhand one. Smoking act is the major cause of COPD and accounts for 9 out of 10 deaths related to COPD.

2. Environmental Exposition:

COPD can also be caused in people who were exposed to factors that are irritating to the lungs as inhaled chemicals, dust, exposure to ovens or stoves, and environmental pollution not to mention the very smoke already mentioned above.

3.Genetic Factors:

In some less common situations some people develop COPD from a genetic defect called “deficiency of alpha 1 Antitripsin enzyme. It  is a rare condition but is important to know  as it is a way of developing COPD independent of smoking and exposure to pollutants.

But what is COPD?

COPD is an acronym that stands for Chronic Obstructive Pulmonary Disease and share in 2 forms of diseases: “Chronic Bronchitis” and “Lung Emphysema.”

It is therefore a serious disease that over time the wearer takes a fall in lung function and leads to a severe respiratory insufficiency.

When the  COPD is severe, receives a graduation 3 or 4 in the functional classification of the disease, leads to constant symptoms like chronic cough, wheezing or wheezing, and dyspnea, or shortness of breath, even for the usual activities of daily life such as: Floor , bathing, dressing or brushing / combing hair.

Remember: COPD includes emphysema and chronic bronchitis, and the overall risk for developing it surpasses that of heart failure as well as breast and prostate cancer

According to the Research in pulmonary obstructive study in Latin America, PLATINUM STUDY, smoking prevalence ranged from 24% in Sao Paulo up to 39% in Santiago Chile.

This percentage was higher in men than in women in all studied centers.The vast majority of smokers use cigarettes with filter, and those who smoke without filter, such as cigarettes straw, is 6.5%.

But there are some data in this study that calls attention to one fact: a percentage of individuals with COPD had never been diagnosed with COPD!

Moreover, the same project call attention that there was a high percentage of misdiagnoses!

So if you have more than 40 years, chronic cough or smoke find a pulmonologist  for further information. After all, you do not want and should not take risks unnecessarily, since COPD it is a preventable disease!

SOURCES:

PULMAOS.A. – Archives

Ministry of Health Brazil;

Brazilian Pulmonology Society- Brazilian Consensus on COPD;

The Lancet, news release, Sept. 8, 2011

PLATINUM STUDY-Latin American Project for Research in pulmonary obstruction disease-ALAT

WHO-World Health Organization

Categorias:DPOC / COPD, DR./MD., Pare de Fumar / Quit, Principal Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Uma visão do DPOC na Ásia

28 de junho de 2009 Comentários desligados

DPOC(Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) é uma preocupação de saúde global, e é uma das principais causas de morbidade crónica e mortalidade em todo o mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde,  é atualmente a sexta maior causa de morte no mundo, e novos aumentos na prevalência e mortalidade da doença está previsto para as próximas décadas. Estes aumentos são principalmente ligadas à epidemia do tabaco e a exposição a poluição do ar  em países asiáticos. O fardo da DPOC na Ásia é hoje maior do que nos países ocidentais desenvolvidos, tanto em termos do número total de mortes e do fardo da doença, medido em anos de vida perdidos e de anos passados que vivem com deficiência. Os tipos de cuidados de saúde e políticas da prática da medicina variar consideravelmente entre as regiões da Ásia e tem um impacto sobre a carga de doença. O tratamento visa, em países da Ásia ações baseadas em orientações de gestão baseada em evidências.
Alguns obstáculos para a implementação das orientações de gestão da doença estão relacionadas com questões de conflito de recursos e falta de suporte organizacional, em vez de diferenças culturais na prática médica. Para reduzir este fardo da DPOC em países asiáticos, há uma necessidade de uma abordagem multifacetada na melhoria da consciencialização da prevalência e da incidência de doenças, no sentido de facilitar e tornar o diagnóstico mais preciso da DPOC , em defender as políticas de saúde que reduzem o peso dos principais  fatores de risco da DPOC, e em uma maior utilização da gestão baseada em evidências.Logística portanto, é uma condição” si ne qua non,” na abordagem da prevenção e no tratamento da DPOC em todo mundo e em particular na Ásia.
Fonte CHEST JOURNAL

Gripe suína/Influenza A/H1N1: Brasil já tem 627 casos confirmados.

28 de junho de 2009 Comentários desligados

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, declarou em convocação a imprensa,  que de ontem(27/06) para hoje             ( 28/06/09), foram confirmados mais 36 casos de gripe suína no Brasil. Com isso, sobe para 627 o número de vítimas da doença. Até agora, porém, só uma morte foi confirmada por gripe suína no Brasil: a de um caminhoneiro do Rio Grande do Sul que se contaminou na Argentina.

Fonte:MS

Ministério da Saúde confirma primeira morte por gripe suína no país no Rio Grande do Sul

28 de junho de 2009 Comentários desligados

O Ministério da Saúde confirmou a primeira morte por gripe suína no Rio Grande do Sul. O homem, um caminhoneiro, de 29 anos, morador de Erechim, que esteve em viagem de 7 dias pela Argentina.

Fonte: MS

Categorias:Principal

Swine Flu Linked In

28 de junho de 2009 Comentários desligados

Categorias:Principal

RECOMENDAÇÕES AS ESCOLAS- GRIPE SUÍNA/INFLUENZA A/ H1N1

28 de junho de 2009 Comentários desligados

Dada a magnitude alcançada pela INFLUENZA A, A PULMÃO S.A publica  um guia de recomendações para as escolas contra a pandemia global da gripe Influenza A/H1N1:

A atual pandemia de Influenza A tem apresentado quadros de leves a moderados no Brasil.Portanto, não há motivo para pânico.Entretanto, faz-se necessário chamar atenção para algumas recomendações:

1.Estudantes,professores e funcionários que apresentarem sintomas de gripe(Febre alta, dor de garganta, artralgia, dores musculares) e que são procedentes de área endêmica como por exemplo: Argentina,Chile,Estados Unidos e México, ou tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados, devem permanecer em casa e devem procurar contato com a Secretaria de saúde municipal ou Hospitais de referências listados pelo Ministério da Saúde e procurar cuidados médicos;

2.Qualquer Estudante ou funcionário que apresentar sintomas(com histórico acima) em período escolar deve ser separado do grupo,colocado em sala adequada e ser realizado aviso aos pais e a secretaria de saúde para receber orientações.

3.A escola deve oferecer abertamente copos descartáveis,lenços de papel e disponibilizar álcool gel a 70%, além de sabonete para lavar as mãos dos funcionários e dos integrantes do corpo docente & discente.Encorajar a abertura de janelas e desligar sistema de ar condicionado, permitindo assim uma melhor ventilação e minorando a chance de propagação viral.

4. Ao tossir ou espirrar, alunos e professores devem cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel, que deverá ser descartado no lixo em seguida. Evitar tocar os olhos, nariz ou boca, sem antes lavar as mãos, pois os vírus podem ser propagados dessa forma.

5. O Ministério da Saúde do Brasil adverte para que crianças menores de 2 anos, idosos com mais de 60 anos e portadores de diabetes,hipotiroidismo,doença pulmonar(Dpoc,Asma) ou renal crônica , gestantes, obesos,  ou com imunodepressão(Pacientes com câncer,em tratamento para AIDS ou em uso regular de corticóides) evitem viagens as regiões endêmicas  supracitadas. Esta recomendação se justifica por ser o grupo que apresenta maior risco de desenvolver formas graves da doença.

Aos viajantes que se destinam aos países afetados:
• Em relação ao uso de máscaras cirúrgicas descartáveis, durante a permanência nos
países afetados seguir rigorosamente as recomendações das autoridades sanitárias
locais.

• Evitar locais com aglomeração de pessoas.
• Evitar o contato direto com pessoas doentes.
• Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.
• Evitar tocar olhos, nariz ou boca.
• Lavar as mãos freqüentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir
ou espirrar.
• Em caso de adoecimento, procurar assistência médica e informar história de contato
com doentes e roteiro de viagens recentes a esses países.
• Não usar medicamentos sem orientação médica.
Atenção! Todos os viajantes devem ficar atentos também às medidas preventivas
recomendadas pelas autoridades nacionais dos países afetados.

6.Evitar uso de aspirina ou compostos que contenham AAS,ácido acetil salicílico para qualquer caso confirmado ou suspeito da Influenza A/H1N1, em menores de 18 anos,devido ao risco de desenvolver Síndrome de Reye.Assim como de praxe não se deve tomar qualquer medicamento sem prescrição médica;

7.A dispensa de alunos e das atividades escolares deve ser feita apenas sobre orientação profissional da secretaria de saúde local.

8.Locais freqüentados pelos estudantes devem ser constantemente sanitizados assim como as superfícies de maçanetas,mesas, teclados de computadores,brinquedos, corrimãos,etc.

Bibliografia:

www.pulmaosa.com.br

Ministério da Saúde Brasil

CDC-USA

Informações:

Gripe suína/H1N1-Faqs:   www.pulmaosa.com.br

Disque Saúde: 0800-61-1997

– Informações aos viajantes na ANVISA:
http://www.anvisa.gov.br/viajante

%d blogueiros gostam disto: