Início > DPOC / COPD, Pare de Fumar / Quit, Principal > Tabagismo Ativo: uma receita maligna.

Tabagismo Ativo: uma receita maligna.

14 de julho de 2009

Tabagismo: Receita Maligna - Smoking Deadly Receipt

Tabagismo Ativo: Uma Receita Maligna!

Convidamos você a um exercício de imaginação para que possamos passar os significados e riscos envolvidos no fumo. Se fossemos reproduzir a criação de um cigarro tal qual a realização de uma receita culinária, teríamos que conseguir mais de  4.000 produtos químicos. Destes, cerca de 2.000, já vem “in natura” na própria folha do tabaco, e outros 2.000 são produzidos espontaneamente a partir da combustão do produto.

Outros ingredientes são “gentilmente” associados ao produto pelos fabricantes para tê-lo como cliente para o resto da vida!São produtos associados ao sabor e que imprimem uma espécie de selo atrelado a cada marca.
Tal qual receita de bolo, estes ingredientes separados, dão porções generosas de:
Arsênico, utilizado também como pesticida contra formigas e raticida. Para os cinéfilos, vale lembrar que aquele veneno utilizado no filme “O Nome da Rosa do escritor Humberto Eco, para matar as pessoas que folheavam os livros era, adivinhe: Arsênico!
Benzeno, composto derivado da gasolina, e que pode causar leucemia;
Porções de gases venenosos também são acrescentadas sem preocupação, como: monóxido de carbono (eliminado pelas descargas dos carros), amoníaco (utilizado como fertilizantes e presente em vários produtos de limpeza), Tolueno (matéria prima da TNT, vulgo dinamite); Além de butano e cianeto de hidrogênio, este último, um elemento radioativo e, portanto cancerígeno.
Há ainda, entre outros cancerígenos, uma substância envolvida em assassinato recente por agentes da KGB, um ingrediente chamado Polônio 210, também radioativo e cancerígeno.
Metais como cádmio (um corrosivo que deveria vir com um aviso de que pode causar queimaduras e câncer, e quando inalado pode danificar os dentes e o pulmão), e chumbo, que se acumula nos ossos e acomete vários sistemas fisiológicos, como o sistema nervoso central, o sistema reprodutor, os músculos e o sangue, sendo um causador de cólicas, disfunção cardíaca, alteração do humor, e renal além de danos no desenvolvimento fetal.
A Nicotina, tal qual a cereja do bolo, serve como um imã, para atrair e fixar os consumidores e os tornar clientes, dado seu potencial de viciar.
Portanto, há nesta receita centenas de toxinas e de cancerígenos que podem levar o seu organismo a falência de múltiplos órgãos e colocam sua vida e a de seus familiares em risco.
Agora, olhe ao seu redor e perceba: quantos fumam ao seu redor? E no seu trajeto para o trabalho? E no próprio local de trabalho? No colégio ou na Universidade? Na hora do almoço? Na volta para casa e na sua saída aos restaurantes, clubes e locais fechados como danceterias? Parece bastante?

A Organização Mundial de Saúde (OMS), também acha!

A OMS estabelece que não há  niveis seguros para a nicotina, pois é uma droga mais letal que a maconha e vicia com mais facilidade que a heroína.

Projeções da OMS estimam que uma doença  tabaco- relacionada, a DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica) será a terceira causa de morte em 2030. Trabalho recente (1) avalia que o número de mortes associadas ao tabaco,nos países desenvolvidos passará de 5 milhões (dados de 2000) para 7 milhões, num cenário otimista, e para 10 milhões, em um cenário pessimista em 2030.

Estes dados explicam o porquê de precisarmos de um controle maior sobre o tabaco: Instituindo ambientes tanto fechados como abertos Livres de Tabaco, aprovando o Projeto de Lei 315/2008, regulamentando os pontos de venda e não permitindo venda avulsa de cigarros e tampouco a menores de idade.

Veja Carta aberta ao Congresso Nacional e Mobilize-se para garantir o aumento do preço do cigarro no Brasil

Após este cenário inicial que invoca informações a princípio surpreendentes e que poderiam fazer parte de um roteiro terrorista, mas que lamentavelmente apenas espelha a realidade a respeito da exposição ao fumo ativo (fumo passivo é abordado em outra sessão do site), responsável por várias doenças não cancerígenas, como doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), expressada pela bronquite crônica e o enfisema pulmonar, doenças cardiovasculares: coronarianas, catarata, acidente vascular cerebral, aterosclerose, aneurisma de aorta, entre outras.
Entre as doenças cancerígenas temos o câncer de pulmão, de laringe, esôfago, pâncreas, estômago, fígado, pâncreas, rim, útero, ureter e bexiga além da leucemia.
Como ressaltado acima, “pode parecer surpreendente ainda o quão grande é o número de doenças associados ao tabagismo, mas o mais surpreendente é o grande número de pessoas que ainda as desconhecem.” 2) E o nosso objetivo é tornar isso público,afim de resguardar seu bem maior que é a sua vida e a de seus familiares. Outro objetivo é fazer você crer na possibilidade de abandonar o vício, e educativamente colaborar para a realização deste desejo.

Afinal, resguardar a Sua Atmosfera (pulmonar) é a missão “si ne qua non” da PULMÃO S.A.

Fontes:

1.Mathers,C.D.,Loncar,D, 2006;
2.Sir Richard Doll;
3.PULMÃO S.A. -Sua Atmosfera, Sua Vida!

%d blogueiros gostam disto: