Início > Principal > CDC confirma editorial da PULMÃO S.A. :Vacina contra gripe comum é a primeira defesa contra H1N1

CDC confirma editorial da PULMÃO S.A. :Vacina contra gripe comum é a primeira defesa contra H1N1

26 de julho de 2009

A semana passada os consultores da PULMÃO S.A. escreveram um editorial,publicado inclusive no Blog do jornalista Luís Nassif, no qual defendiam a necessidade de estar vacinado para a gripe sazonal(gripe comum), como forma de adquirir alguma proteção para a Gripe Suína/Influenza A/ H1N1.Na sexta-feira(24) o Centro para Controle de Doenças Americano(CDC) fez recomendação oficial para que todas as crianças e adolescentes de 6 meses a 18 anos de idade sejam vacinadas contra a gripe sazonal, uma vez que não existe vacina contra a gripe pandêmica H1N1.
A vacina sazonal não protege 100% conta o vírus H1N1, dito “da gripe suína”, mas a imunização pode impedir que a pessoa seja infectada com ambas as gripes de uma só vez,conforme já vinha defendendo publicamente o consultor da PULMÃO S.A., Dr. Marcos Nascimento,Professor de Medicina da PUCPR.
Segundo os técnicos do CDC:há ainda a vantagem de potencialmente minimizar os efeitos da pandemia nas escolas, locais de trabalho e na atividade econômica como um todo.
“A vacinação contra a influenza sazonal deveria começar assim que a vacina estiver disponível e continuar durante toda a temporada de influenza”, disse Anne Schuchat, do Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) dos EUA, por telefone a jornalistas.
“A esta altura, recomenda-se que 83 por cento da população receba uma vacina anual contra a gripe”, disse ela. “Infelizmente, apenas cerca de 40 por cento da população dos EUA receberam a vacina de gripe no ano passado.”
No ano passado, o CDC “encorajou” todas as crianças a serem vacinadas. Agora ela “recomenda” -uma instância que não tem força de lei, mas que pode afetar medidas tomadas por Estados e planos de saúde.
Na quinta-feira, funcionários do FDA (agência responsável por medicamentos) se comprometeram a trabalhar com empresas e com o Instituto Nacional de Saúde para testar rapidamente as vacinas experimentais contra o H1N1, de modo a acionar assim que possível um plano de vacinação.
Schuchat disse que continua havendo transmissão do vírus H1N1 nos EUA “em lugares como acampamentos de verão, algumas academias militares e ambientes similares, onde pessoas de diversas partes do país se reúnem.” O Dr. Marcos Nascimento reitera que isto está acontecendo mesmo apesar do aumento da temperatura média do verão, e se dá pelo aglomeramento de pessoas.Sendo assim,reforça a necessidade de cautela por parte das escolas para retorno as suas atividades,conforme recomendado pela PULMÃO S.A. às escolas conveniadas,e ratificado inclusive através de treinamento aos professores da Escola Trilhas, na última sexta-feira(24) em Curitiba-PR.
O CDC diz que foram confirmados oficialmente nos EUA até agora 43.771 casos do H1N1, com 302 mortes.
A PULMÃO S.A. orgulha-se de estar cumprindo sua missão institucional,colaborando antes de mais nada com a divulgação de informações baseadas na literatura médica mais atual e contribuindo para uma melhor saúde para todos.
FONTES:
PULMÃO S.A.-Equipe de editores;
CDC- Atlanta- USA.

%d blogueiros gostam disto: