Início > Principal > PUCPR recomenda cuidados no retorno às aulas

PUCPR recomenda cuidados no retorno às aulas

28 de julho de 2009

Universidade orienta comunidade acadêmica sobre contágio da H1N1

A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) diante da pandemia de influenza desencadeada pela circulação entre seres humanos do novo vírus A (H1N1) recomenda uma série de cuidados para a comunidade acadêmica.
1 – Toda pessoa com doença respiratória aguda, ou seja, febre, tosse e falta de ar, dor de garganta ou manifestações gastrointestinais, quadro gripal, deve procurar assistência médica (próprio médico ou rede municipal de saúde);
2 – O período de transmissibilidade do vírus é até sete dias após a instalação dos sintomas. Haverá abono das faltas mediante a apresentação do atestado médico, sem prejuízo aos acadêmicos;
3- No período em que estiver de atestado médico, o aluno deverá permanecer em casa, em isolamento domiciliar. O fato de estar afastado das aulas não significa que está liberado para freqüentar outros ambientes;
4- Se no decorrer da duração da doença houver piora da sintomatologia, como falta de ar, a pessoa deve procurar imediatamente assistência médica;
5- O isolamento domiciliar consiste:
  • Em permanecer em um único ambiente da casa, na maior parte do tempo;
  • Manter este ambiente arejado e com a porta fechada;
  • Preferencialmente dispor de um banheiro exclusivo;
  • Limpeza diária do ambiente, especialmente do banheiro;
  • Freqüente lavagem das mãos com sabonete, ou fricção das mãos com o álcool 70 % por 30 segundos;
  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar utilizando lenços ou guardanapos descartáveis, higienizando as mãos a seguir;
  • Evitar tocar o rosto, especialmente os olhos, nariz e boca;
  • Restringir o número de visitas em casa. Utilizar mais o telefone;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como toalhas, copos e talheres, e também alimentos;
  • Não cumprimentar com as mãos, abraço e beijo durante o período de transmissibilidade da doença;
  • Evitar contato com gestantes, idosos, crianças e pessoas com doenças crônicas;
  • Evitar lugares com aglomeração de pessoas e ambientes fechados;
  • Caso necessite se locomover, utilizar máscara tipo cirúrgica, que deve ficar bem ajustada à face e retirada pelas suas tiras ou elástico. Deve ser substituída sempre que ficar úmida;
  • Alimentar-se e hidratar-se adequadamente;
  • Descansar e não automedicar-se;
AS PESSOAS NÃO TÊM IMUNIDADE CONTRA A NOVA GRIPE,
POR ISSO DEVE SER COMBATIDA RIGOROSAMENTE
A ÚNICA PROTEÇÃO É A PREVENÇÃO
Fonte: Célia Inês Burgardt, infectologista da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Santa Casa de Curitiba

Cadastro em: 24/07/2009 15:42:32

Leia em: http://www.pucpr.br/noticias.php?noticiaid=5831

%d blogueiros gostam disto: