Início > Principal > PULMÃO S.A. alerta para que medidas de prevenção contra gripe H1N1 sejam mantidas

PULMÃO S.A. alerta para que medidas de prevenção contra gripe H1N1 sejam mantidas

29 de agosto de 2009

A PULMÃO S.A. adverte para que se mantenha a vigilância contra a gripe Suína /H1N1, pois apesar de ter ocorrido decréscimo no número de atendimentos e mesmo no de internações nos estados do sul do Brasil,particularmente no Paraná e no Rio Grande do sul, alertamos que os procedimentos de higiene devem ser mantidos.

Preocupamo-nos com todos,mas em particular com as crianças,uma vez que estas são capazes de transmitir o vírus por 12-14 dias e portanto tem potencialidade para retroalimentar a epidemia.

Houve um recrudescimento da epidemia devido a dois fatores:

1.A interrupção das aulas,medida que se revelou acertada e uma excelente ferramenta de proteção da saúde pública;

2.Melhor distribuição do antiviral oseltamivir,aliada ao uso em até 48 horas do medicamento,ponto este crucial, e defendido desde o início desta epidemia pelo nosso consultor Dr. Marcos Nascimento, e adotado de maneira correta e de forma pioneira pelo Hospital São Vicente de Paulo,em Passo Fundo-RS, ato que levou a chamada “flexibilização do protocolo inicial” do Ministério da Saúde.

No que tange a situação atual,segundo a Secretaria de Estado da Saúde do Estado do Paraná, o Paraná teve até 26 de agosto, 3.073 casos confirmados com 170 óbitos. No Brasil os casos confirmados de paciente com Síndrome Respiratória Aguda Grave, que evoluíram ao óbito até dia 22/08/09 são de 557 ( dados do Ministério da Saúde).

O Registro do total de óbitos no Brasil(570), e em oito estados da federação, até 28/08/2009,segundo as Secretarias de Saúde Estaduais são:São Paulo(223),Paraná(178),Rio Grande do Sul(99),Rio de Janeiro(56),Santa Catarina(20), e Minas gerais(14).

Alertamos que no Hemisfério Norte, mesmo estando no verão, os casos de gripe suína continuam ocorrendo e número acima do esperado para esta época do ano, um sinal de alerta que denota uma “adaptação” deste novo vírus influenza H1N1 em comparação com o influenza sazonal(vírus da gripe comum).

Das dez regiões monitoradas nos Estados Unidos pelo Centro de Doenças e Controle(CDC-Atlanta), observa-se que o nível de atividade do influenza está estável ou diminuiu em nove regiões,mas na região IV(sudeste ),compreendida pelos estados do Alabama,Florida, Georgia,South Carolina,North Carolina e Tenessee e Montana.

Um outro dado é que na semana 33( de 16/08 a 22/08), houve  4.477  casos em que se realizou teste diagnóstico,nos Estados Unidos, 804(18%), deram positivos para influenza.E destes, 71%  rgistrou positividade  para o novo H1N1.

Em Curitiba-PR, dos positivos para influenza,82%  registrou positividade para o H1N1 e 18% para o vírus influenza sazonal.

Por isso,chamamos a atenção para que não se “abaixe a guarda” contra este novo Vírus H1N1,devendo haver resguardo também para TODO PROFISSIONAL pertencente a equipes de saúde,desde  recepcionistas a enfermeiros,fisioterapeutas,Nutricionistas,dentistas e Médicos.Estes deveriam estar vacinados contra a influenza sazonal e com a vacina anti-pneumocócica em dia (Pneumo 23), por determinação do CDC -USA, recomendação esta, que a PULMÃO S.A. apóia.

Abaixo gráfico do CDC com os testes positivos relatados pelo CDC:

TESTES POSITIVOS DE INFLUENZA RELATADOS PELO CDC 2008-2009

TESTES POSITIVOS DE INFLUENZA RELATADOS PELO CDC 2008-2009

FONTES:

PULMÃO S.A.- Sua Atmosfera, Sua Vida!

CDC Atlanta-USA;

SESA dos respectivos Estados da Federação-Brasil.

%d blogueiros gostam disto: