Início > Principal > Gripe Suína:primeiros resultados sugerem que uma dose de vacina contra H1N1 pode ser protetora

Gripe Suína:primeiros resultados sugerem que uma dose de vacina contra H1N1 pode ser protetora

11 de setembro de 2009

Os resultados preliminares dos ensaios clínicos sugerem que as vacinas anti H1N1 feita pela Novartis e  pela CSL Ltd. irão proporcionar uma proteção em adultos com apenas uma dose, aumentando a esperança para um programa de imunização mais tranquilo do que foi previsto.

Os resultados preliminares para as duas vacinas foram publicados em linha hoje (10/09), pelo New England Journal of Medicine.  O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos (HHS) ordenou fornecimento de vacinas, de outras três empresas também, para suprir demanda.

Em um editorial que acompanha os relatórios das vacinas, a Dra. Kathleen M. Neuzil, MD, MPH, saudou os resultados  como muito bem-vindos e tranquilizadores. Ela observou que uma dose de um cronograma-dobra o número de pessoas que podem ser protegidas com as vacinas disponíveis, e isso também significa que as pessoas vacinadas estão protegidas mais cedo, já que um esquema de duas doses normalmente envolve doses espaçadas 3 semanas ou mais.
Todavia esclarece que “Em crianças, duas doses podem ser necessárias.”

Os investigadores britânicos testaram a vacina da Novartis em um julgamento complexo, envolvendo várias doses formuladas com ou sem o adjuvante, MF59.

O relatório é uma análise preliminar das respostas a 7,5 microgramas (mcg) de vacina com adjuvante, após 14 e 21 dias em 100 voluntários. Os voluntários tinham entre  18 e 50 anos de idade.

“Apesar de duas doses ( um total de 15 mcg de [hemaglutinina]) gerar maiores níveis de anticorpos do que uma dose, o título soro protetores foi atingida em pelo menos 80% dos indivíduos em cada grupo”,escreveu a Dra Neuzil ao comentar sobre o estudo da Novartis.

Quanto à segurança: 70% dos voluntários que tomaram a vacina da Novartis relataram dor no local da injeção e  42% tinham dores musculares, diz o relatório. Dois dos vacinados tiveram uma febre após a primeira dose.

A Avaliação da vacina CSL, conduzido por pesquisadores da empresa na Austrália, envolveu 240 adultos, divididos em dois grupos por idade: menos de 50 e 50 e mais velhos. Em cada grupo, os voluntários receberam 15 mcg ou 30 mcg de antígeno.

O relatório diz que 46% dos voluntários relataram dor no local da injeção , enquanto 45% apresentaram sintomas sistêmicos, como dor de cabeça. Quase todos os problemas foram descritas como ligeiros ou  moderados, e não houve efeitos adversos graves.
A HHS encomendou um total de 195 milhões de doses de vacina contra H1N1 de cinco fabricantes. A Novartis irá contribuir com cerca de 45% da oferta e a CSL com cerca de 19%.

Outras empresas com ordens de vacina contra H1N1 são a Sanofi Pasteur, GlaxoSmithKline, e MedImmune.

FONTES:

Greenberg ME, Lai MH, Hartel GF, et al. Resposta após uma dose de uma vacina monovalente influenza A (H1N1) da vacina 2009 – relatório preliminar. N Engl J Med 2009 (publicado em 10 setembro) [Texto integral]

Clark TW, Pareek M, Hoschler K, et al. Julgamento de influenza A (H1N1) 2009 MF59 vacina monovalente de adjuvante – relatório preliminar. N Engl J Med 2009 (publicado em 10/09) [Texto integral ]

Neuzil KM. Política de vacina contra uma pandemia de gripe – considerando a prova mais cedo. (Editorial) N Engl J Med 2009 (publicado em 10 de setembro) [Texto Integral]

%d blogueiros gostam disto: