Início > DPOC / COPD, Pare de Fumar / Quit, Principal > DPOC: Quando preciso usar oxigênio?- COPD: When I need to use oxygen?

DPOC: Quando preciso usar oxigênio?- COPD: When I need to use oxygen?

25 de abril de 2010

Medida de SaO2 Measure

DPOC:Preciso Usar Oxigênio?

Alguns pacientes portadores de DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) usam oxigênio domiciliar e até mesmo portátil, porém alguns destes pacientes desconhecem que os ganhos vão além da melhora no cansaço ou falta de ar.

A PULMÃOSA inaugura com este artigo uma série para esclarecer aos portadores de DPOC e aos seus familiares a respeito do comportamento da doença  e seu tratamento, objetivando que possam usufruir de uma melhor qualidade de vida.

O oxigênio é encarado como medicamento, desde 1922 quando começou a fazer parte de prescrições médicas, indicada à ocasião para pacientes com pneumonia nos Estados Unidos, e já em 1958 tem sua indicação feita para pacientes com DPOC.

CONCEITO de DPOC

DPOC como bem sabemos é uma sigla que denomina a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, uma síndrome, ou seja, é uma espécie de guarda- chuva que abriga basicamente duas doenças, sendo a mais comum delas, a bronquite crônica, e o Enfisema pulmonar.

Ambas as doenças possuem em sua origem, em maior proporção o tabagismo, mas podem ter outras causas como, por exemplo, a deficiência de uma enzima (proteína) chamada alfa antitripsina, rara e de origem genética.

O diagnóstico de DPOC é realizado através da análise de um exame chamado espirometria, que também é capaz de informar dados para que se possa classificar o DPOC em  5 grupos ( 0 a IV), de acordo com uma medida chamada VEF1- Volume Expiratório Forçado no primeiro segundo. O VEF1 exprime a quantidade de ar que é expelido pelo paciente no primeiro segundo da sua expiração forçada, exigida na realização do exame, de maneira que a espirometria refletirá a capacidade funcional pulmonar.

Desta maneira, o Pneumologista pode avaliar a gravidade, e até mesmo indicar qual será a melhor abordagem em termos de tratamento, podendo inclusive indicar a necessidade de oxigênio aliando à espirometria a oximetria capilar ( SaO2 ), e a gasometria arterial.

A medida de Sao2 realizada pelo oxímetro de pulso é definidora da baixa oxigenação, também conhecida como hipoxemia, porém é necessária uma gasometria arterial para que o pneumologista tenha uma medida acurada do grau da hipoxemia.

INDICAÇÕES DE OXIGENOTERAPIA

  1. Oxigenoterapia Contínua:

à PaO2 < ou igual a 55mmHg ou Saturação de Oxigênio (SaO2 ) < ou igual a 88mmHg;

PaO2 entre 56 – 59mmHg ou SaO2 =89% associada a comorbidade como Insuficiência cardíaca, ou hematócrito > 56% em homens por exemplo( >50% em mulheres), indicando policitemia( número de hemácias elevado, que ocasiona um aumento da viscosidade sanguínea e que por conseguinte gera  hipertensão da artéria pulmonar e pode ser causa de Tromboembolismo pulmonar “in situ”).

2.   Oxigenoterapia durante Exercício:

Mesma indicação para o repouso,porém o paciente apresenta estes índices apenas durante a prática de exercícios físicos: PaO2 < ou igual a 55mmHg ou Saturação de Oxigênio (SaO2 ) < ou igual a 88mmHg;

Pode ser feita durante o teste de caminhada por 6 minutos no plano.

! É importante a reavaliação do paciente entre 30 a 90 dias após o momento da indicação, seja a alta hospitalar ou uma exacerbação ambulatorial.

Mas como a Oxigenoterapia irá traduzir-se em melhora da Qualidade de Vida?

A melhora da qualidade de vida do paciente portador de hipoxemia em geral e os portadores de DPOC em particular se dará por:

  1. Melhora da Sobrevida: Classicamente estabelecidos na década de 1980, pelos estudos MRC ( Inglês) e o NOTT ( americano) que evidenciaram aumento na sobrevida e,portanto diminuição na mortalidade dos pacientes  com DPOC ou com hipoxemia grave que tinham ndicação para a oxigenoterapia e que recebiam oxigênio por  pelo menos 15 horas/dia;
  2. Diminuição no número de internações hospitalares;
  3. Aumento da Tolerância aos Exercícios;
  4. Melhora do Estado de Cognição ou Neuropsíquico:

A dificuldade de concentração, que pode ser traduzida também por déficit de memória, é comum em pacientes com hipóxia, melhora, sobretudo em pacientes com DPOC grave ou em grau III ou IV na classificação do Estudo GOLD (  do Inglês, Global Obstructive Lung Disease).

  1. Diminui a chance de Arritmias cardíacas durante o Sono e por conseguinte a chance de morte durante o sono.
  2. Estabiliza a Progressão da Hipertensão Pulmonar em portadores de hipoxemia Crônica, como os portadores de DPOC, evitando assim o remodelamento da árvore vascular pulmonar.

Quanto Tempo deve se utilizar o Oxigênio para obter os benefícios acima?

Os Estudos NOTT e MRC estabeleceram o tempo mínimo em 15 horas contínuas por dia, incluindo-se as horas de sono. Mas pode se chegar ao máximo de 24 horas/dia.Portanto, é preciso estimular aqueles que possuem indicação ao máximo de tempo possível além das 15 horas diárias.

Quais são as Fontes de Oxigênio disponíveis?

Basicamente são 3 as Fontes disponíveis para uso domiciliar: A) Oxigênio em cilindros sob pressão, que possui um custo elevado, além de oferecer risco em caso de queda do cilindro;   B)Oxigênio Líquido, praticamente inviável devido ao custo muito alto;

C) Concentradores de Oxigênio, prático de manusear, de custo acessível, porém dependente de energia elétrica e disponível em programas de oxigenoterapia domiciliar em alguns municípios no Brasil, como por exemplo, São Paulo e Curitiba. Estudo de Vergeret e Brambilla demonstrou que ao se criar uma logística ambulatorial para acompanhamento afim de oferecer oxigenoterapia domiciliar  constitui o mais eficaz método para que se alcance benefícios na melhora da qualidade de vida dos pacientes com DPOC grave ou do paciente com hipoxemia crônica e que estes podem também se beneficiar em termos de autonomia do uso de dispositivos portáteis.

FONTES:

  1. Barach AL.The Therapeutic use of Oxygen.JAMA;79:693-699.1922;
  2. GOLD: Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease;
  3. NOTT – Nocturnal Oxygen Therapy Trial. Continuos or nocturnal oxygen therapy in hypoxemic chronic obstructive lung disease ( Clinical trial). Ann Intern Med;93:391-398.1980;
  4. MRC- Report of Medical Research Council Working Party. Lancet; 1: 681-685.1981;
  5. Vergeret J, Brambilla C. Portable oxygen therapy: use and benefit in hypoxaemic COPD patients on long-term oxygen therapy. Eur Respir J 1989; 2:20–25;
  6. Refillable Oxygen Cylinders May Be an Alternative for Ambulatory Oxygen Therapy for COPD. Chest 2002;122; 451-456.

ENGLISH

COPD:When I need to use oxygen?

Some patients with COPD (Chronic Obstructive Pulmonary Disease) use oxygen at home and even portable, but some of these patients are unaware that the gains go beyond the improvement in fatigue or shortness of breath.
The PULMAOSA inaugurates a series with this article to clarify for patients with COPD and their families about the behavior of the disease and its treatment, aiming that may enjoy a better quality of life.
Oxygen is regarded as a medicine since 1922 when it became part of medical prescriptions, given the opportunity to pneumonia patients in the United States in 1958 and already has made its indication for patients with COPD.

COPD CONCEPT:
COPD as well know is an acronym styling Chronic Obstructive Pulmonary Disease, a syndrome, ie it is a kind of umbrella that shelters are basically two diseases, the most common, chronic bronchitis and pulmonary emphysema.
Both diseases have their origin in a greater proportion of smoking, but may have other causes, eg, deficiency of an enzyme (protein) called alpha antitrypsin, a rare and genetic condition.
The diagnosis of COPD is accomplished by analyzing a test called spirometry, which is also able to report data so that we can classify COPD into five groups (0 to IV), according to a measure called FEV1, Forced Expiratory Volume in one second. FEV1 expresses the amount of air that is expelled by the patient in the first second of its forced expiration, be required to conduct the test, so that will reflect the spirometry pulmonary function.
Thus, the Pulmonologist can evaluate the severity, and even specify what will be the best approach in terms of treatment and may even indicate the need for combining oxygen spirometry capillary oximetry (SaO2) and arterial blood gases.
The measurement of SaO2 performed by pulse oximeter is defining the low-oxygen, also known as hypoxia, but blood gas analysis is needed so that the pulmonologist has an accurate measure of the degree of hypoxemia.

Concentrador de O2- Oxygen Concentrator Machine

INDICATIONS for  Oxygen Therapy:
I. Continuous oxygen therapy:
à PaO2 <or equal to 55mmHg or oxygen saturation (SaO2) <or equal to 88mmHg;
à PaO2 between 56 – 59mmHg or SaO2 = 89% associated with comorbidity such as heart failure or hematocrit> 56% in men for example, indicating polycythemia (high red blood cell number, which causes an increase in blood viscosity and hence generates artery hypertension lung and can cause pulmonary embolism “in situ”).

II. Oxygen during Exercise:
à Same indication for continuous oxygen therapy for home, but the patient presents these indices only during physical exercise: PaO2 <or equal to 55mmHg or oxygen saturation (SaO2) <or equal to 88mmHg;
Can be done during the walk test by six minutes in the plan.

! It is important to review the patient within 30 to 90 days after the time of referral, whether a hospital or an outpatient exacerbation.

But how the oxygen therapy will translate into improved quality of life?
The improved quality of life of patients with hypoxemia in general and COPD in particular will be given by:
1. Improved Survival: Classically established in the 1980’s, the MRC (British) and NOTT  (American) studies showed increased survival and, therefore decrease the mortality of patients with COPD with severe hypoxemia and who had indication for receiving oxygen  for at least 15 hours / day;
2. Decrease in number of hospitalizations;
3. Increased exercise tolerance;
4. Improves the state of cognition or neuropsychiatric:
The difficulty in concentration, which can be also translated by memory deficit is common in patients with hypoxia, improves, especially in patients with severe COPD or grade III or IV classification of the GOLD Study (English, Global Obstructive Lung Disease).
5. Decreases the chance of cardiac arrhythmias during sleep and therefore the chance of death during sleep.
6. Stabilizes the progression of pulmonary hypertension in patients with chronic hypoxemia, such as COPD, thereby preventing remodeling of the pulmonary vascular tree.

How long must use oxygen to obtain the above benefits?
Nott and MRC Studies  established the minimum time of 15 continuous hours per day, including sleeping hours. But it can reach  24 hours / day. Therefore, we must encourage those who have indicated to the maximum possible time beyond 15 hours daily.
What are the sources of oxygen available?
Basically they are the three sources available for home use: A) oxygen cylinder pressure, which has a high cost, besides offering risk in case of fall of the cylinder; B) Liquid Oxygen, impractical due to high cost;
C) Oxygen Concentrators, practical handling, affordable, but dependent on electricity and programs available on home oxygen therapy in some cities in Brazil such as Sao Paulo and Curitiba. Study showed that when creating a logistics center for monitoring in order to provide home oxygen therapy is the most effective method to reaching benefits in improved quality of life of patients with severe COPD or patients with chronic hypoxemia.

SOURCES:
1. Barach AL.The Therapeutic use of Oxygen.JAMA; 79:693-699.1922;
2. GOLD: Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease;
3. NOTTE – Nocturnal Oxygen Therapy Trial. Continuous or nocturnal oxygen therapy in hypoxemic chronic obstructive lung disease (Clinical trial). Ann Intern Med; 93:391-398.1980;
4. MRC-Report of Medical Research Council Working Party. Lancet, 1: 681-685.1981;
5. Vergeret J, Brambilla C. Portable oxygen therapy: use and benefit in hypoxaemic COPD Patients on long-term oxygen therapy. Eur Respir J 1989; 2:20-25;
6. Refillable Oxygen Cylinders May Be an Alternative for Ambulatory Oxygen Therapy for COPD. Chest 2002, 122, 451-456.

%d blogueiros gostam disto: