Arquivo

Archive for março \30\UTC 2011

PULMAOSANEWS: ARTIGOS ARTICLES

30 de março de 2011 Comentários desligados

PULMAOSA SELECTION

A PULMAOSA via PULMAOSANEWS inaugura uma sessão de artigos mais lidos como forma de contribuir com a formação Medica, do estudante e do profissional da área respiratória em geral.

BEST ARTICLES PULMAOSA SELECTION ( March 2011):

1.Tiotropium versus Salmeterol for the Prevention of Exacerbations of COPD – NEJM

2.Vitamin D Deficiency Causes Deficits in Lung Function and Alters Lung Structure – Respiratory & Critical Care Medicine

3.Electrocardiographic Detection of Emphysema

4.Sintomas respiratórios como indicadores de estado de saúde em trabalhadores de indústrias de cerâmicas

5.Três protocolos fisioterapêuticos: Efeitos sobre os volumes pulmonares após cirurgia cardíaca

6.Teste de caminhada de seis minutos: uma ferramenta valiosa na avaliação do comprometimento pulmonar

7. O tabagismo e a mulher: Riscos, impactos e desafios

FONTES:

1.PULMAOSANEWS;

2.NEJM;

3.SBPT

 

Anúncios

Posicionamento do INCa sobre Aditivos e Flavorizantes no Tabaco

28 de março de 2011 Comentários desligados

Instituto Nacional de Câncer

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lançou  duas Consultas Públicas de número 112 1e 117 inerentes aos produtos derivados de tabaco, como a adição de substâncias que mascaram o gosto do cigarro conhecidos como aditivos e flavorizantes, e a respeito das embalagens e propaganda destes produtos. Estas consultas estarão sendo realizadas até o dia 31 de Março de 2011, e fazem parte do processo de implementação nacional da Convenção Quadro para Controle do Tabaco, primeiro tratado de saúde pública da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Instituto Nacional de Câncer (INCa) responsável pela coordenação da programa de controle do Tabagismo posiciona-se favoravelmente sobre as Consultas Públicas destacando:

  • A Necessidade de proibir a exposição das embalagens e dos produtos no ponto de venda;
  • A utilização de um  espaço ainda maior nas embalagens dos produtos de tabaco para as advertências sanitárias;
  • A inclusão da mensagem “ Tabagismo é doença. – disque saúde 0800 61 1997 “

Clique e acesse o Posicionamento Oficial do INCa sobre as consultas Anvisa

Fontes:

PULMAOSANEWS – PULMÃO S.A- Sua Atmosfera, Sua Vida ®

INCa – Instituto Nacional de Câncer

Mosquito serve para quê? Mosquito For What?

16 de março de 2011 Comentários desligados

Risco de Dengue - Dengue Fever Risk

Dado a entrada do vírus Dengue tipo 4 no Brasil, aumenta a possibilidade de que quem já foi infectado pelos outros tipos de virus    ( 1,2, e 3), possa ser novamente infectado. E com isto, a resposta inflamatória torna-se maior, aumentando as chances de complicação e mesmo de casos fatais. Com os inúmeros casos de Dengue no Rio de Janeiro, Amazonas, na Bahia, no Paraná e no Brasil em geral, a PULMAOSA publica a crônica infantil abaixo, tendo como objetivo alertar as crianças, os pais, e as autoridades a respeito da necessidade da discussão sobre a doença e seus riscos.

 

Aedes Aegypti

Mosquito serve para quê?

A rainha do lar dizem os antigos é a mãe. E isso é um elogio, que fique bem claro! Numa dessas manhãs, na escola de minha filha, chamou a atenção uma discussão calorosa, exatamente sobre este tema:  a mãe e as perguntas.

”Ela é uma luz que ilumina tudo, disse a Maria de 5 anos, ou 5 dedos, na contagem universal das crianças, enquanto a Joana de 4 dedos grandes e uma metade de dedo disse que a sua mãe é uma verdadeira sabe tudo,numa modalide de conferência dos alunos do Jardim dois em que foram convidadas a dar uma espécie de palestra, já que eram consideradas as experts da escola, pois vejam vocês, estavam no jardim três!

Porém, apesar de estarem no topo da sapiência, que  nem de longe significa uma espécie de rainha dos sapos,muito pelo contrário, significa astúcia, sabedoria, ou sabe- tudo, há algumas perguntas para as quais talvez não se tenham respostas. Uma dessas é: para que serve um mosquito?  Que fora feita pela Lúcia à uma colega de platéia, que imediatamente repassou sem piscar, para a Maria 5 dedos.

A resposta foi imediata:” -para a Dengue, oras!”

A única coisa que me passou pela cabeça,naquele momento, foi a de me dirigir a secretaria e matricular imediatamente os prefeitos de certas cidades, no jardim 3!

Dr Marcos Nascimento,MD.
Professor de Medicina PUCPR

English

Dengue Fever Simptoms

Mosquito is for what?

The queen’s home say the former is the mother. And that’s a compliment, that must to be clear!  One of these mornings, my daughter at school, pointed a heated discussion, just on this subject: the mother and the questions.

“She is a light that illuminates everything” said Mary, a 5 years old girl, or “five fingers,” in the universal Children count, while “Joan- 4 fingers and a half” said that this mother is a real know it all mom. This was happenend in some type of  ‘ Kids Meeting or conference at the kindergarten-2, where the two girls have been invited to give a sort of lecture, as they were considered the School experts, because as you see, they were in the kindergarten- 3 class!!!

However, despite being on top of that wisdom which means, High Excellence in wisdom, or know it all, there are some questions that may not have answers. One of that could be this:  Mosquito is for what? The extremely difficult question had been made by a colleague named Lucy who was in the audience, which was immediately passed without blinking, for the Mary the five ‘fingers” years-old girl conferencist.

The response was immediate: “-For dengue, bah!”

The only thing that crossed my mind at that moment was to direct me to the School office and immediately enroll the mayors of some cities, in the Kindgarten 3 class!

Dr Marcos Nascimento,MD.
Pulmonology and Respiratory Care Professor PUCPR

Tobacco Free Kids critica o filme infantil Rango – Tobacco free kids criticizes Rango film

9 de março de 2011 Comentários desligados

Tobacco Free Kids critica o filme infantil Rango

( PULMAOSANEWS)– O filme infantil Rango que estreou na ‘ultima sexta-feira, 4 de marco, nos Estados Unidos com recorde de bilheteria neste final de semana, da ordem de 38 milhoes de dolares, foi duramente criticado pelo presidente da Tobacco Free Kids por apresentar varias cenas com exposicao de cigarros. Por esta razao, a organizacao acredita ser necessario uma mudanca na classificacao do desenho animado pelo orgao regulador a Motion Pictures Association of America.

A PULMAOSA em artigo recente chamou a atencao para o Marketing indireto das Industrias .

Ao lado o link da entrevista em ingles da Tobacco free kids.


Tobacco free kids criticizes Rango film

Rango, the children’s film that was premiered last Friday, March 4, in the United States box office with a new record of about 38 million dollars, was harshly criticized because according with Tobacco free kids organization, there are dozens of images of characters smoking in the animated film.

The organization believes films that depict smoking should be given a more adult rating by the Motion Picture Association of America.

click in the next link to watch  the Tobacco Free Kids interview

Source:

Tobacco Free Kids

ABC NEWS



The Domino Effect: Exposing COPD and Tobacco Risks

6 de março de 2011 Comentários desligados

The Domino Effect: Exposing COPD and Tobacco Risks

The Domino Effect: Exposing COPD & Tobacco Risks

Marcos Nascimento,MD

The term “domino effect” has been used since the 1950s to describe the potential for political unrest to become contagious, resulting in a chain reaction. The phrase took on special significance during the Vietnam Era, when it was used to propagate the idea that a communist victory in Vietnam might embolden other communists in the region, prompting them to topple their own governments.
Today, we see the same phrase taking on special significance in the Public Health when The Centers for Disease Control (CDC) and Prevention’s National Center for Health Statistics (NCHS) released a report last week, “Deaths: Preliminary Data for 2008,” confirming that Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD) became the third leading cause of death in the U.S. for 2008.[ it was the 4th death cause].
With this data above, we are confirming 9 years in advance, the WHO’s prediction that it would happen only in 2020!
In a large field of dominoes, a number of domino paths can topple at the same time, and careful placement of the dominos can set off an entirely new chain reaction elsewhere.
So, the Governments and WHO need careful placement of the dominos in:
1) To popularize the Spirometry! A test to make the COPD diagnosis and stop its worsening course- This simple measure would permit treat the majority of COPD patients who does not have the disgnosis.
2) Point to the need for additional resources to target COPD research and interventions;
3)Approach to smoking Control and therapy for smoking cessation that involves the systematic smokers in well-structured programs in health services, with the use of cognitive-behavioral and pharmacological support with multidisciplinary team.
4)Smoking is responsible for causing 50 other diseases besides COPD. The women Lung cancer curve continues high inclined. So, another carefull atention to these domino piece must be urgent because this presents a spillover risk from one domino to another through a so-called trigger provoked by the marketing strategy of tobacco industry.
5) The UN and WHO need to convince some countries as USA and Argentina not only sign but comply with the determinations of the Tobacco Framework Convention Treaty,for the welfare of their own populations and also for the respect with public money.

By putting these pieces of security, we will have the hope and the chance to preserve the pulmonary atmosphere for the today children and for the tomorrow’s citizens.

Follow PULMAOSA on Twitter

Sources:

The Centers for Disease Control (CDC) and Prevention’s National Center for Health Statistics (NCHS)  Report: “Deaths: Preliminary Data for 2008;

PULMAOSANEWS – PULMAOSA- Lungs, Your Atmosphere, Your Life®

FDA APPROVES NEW COPD DRUG: ROFLUMILAST

5 de março de 2011 Comentários desligados

FDA approves new drug for COPD

(PULMAOSANEWS) The Food and Drug Administration (FDA) approved the Roflumilast (Daxas ®), a new drug that prevents and reduces the frequency of exacerbations, acting in the elevation of intracellular cyclic AMP (cAMP), preventing worsening symptoms of lung disease obstructive pulmonary disease (COPD), which is now the third leading cause of death in the United States.
COPD is an  umbrella term that homes two lung diseases: pulmonary emphysema and chronic bronchitis. The COPD disease results from chronic inflammation of the airways caused by inhalation of toxic products whose main generator factor is tobacco smoking.

Pathophysiology:

Environmental pollution and smoking mainly promote migration of inflammatory cells (macrophages, neutrophils, CD8, and dendritic cells) to the lung. These are deposited in the airways, causing chronic local and systemic damage. These cells are already present since the early stages of COPD, and its population will increase as the COPD patient continues to smoke and thus causing the perpetuation and worsening of inflammation. [Fig1].

Fig 1-Cigarette causes an "inflammatory cascade"and generates COPD.

It is this constant aggression, caused by continued smoking, which impairs the lung function and leads to the development of comorbidities such as heart failure, osteoporosis, pulmonary hypertension, etc, that cause the worsening of COPD symptoms that can range from shortness of breath, chronic cough and sputum over .

An exacerbation (acute worsening) of COPD can last up to several weeks, resulting in worsening of dyspnea (breathlessness), decline in lung function, increased risk of death, and anxiety and fall in the general.
Thus, the concentration of inflammatory cells is directly proportional to time and the evolution of the COPD disease.

Therefore, in a patient classified as GOLD 4 (FEV1 <35%), the number of inflammatory Cells is much higher than in patients with GOLD 1 /FEV = 80% [Fig2].

Fig2-Inflammation is present in any state classification of COPD (GOLD)

The constant action of inflammatory cells cause damage in the pulmonary and bronchial architecture, resulting in obstructive bronchiolitis, and destruction of bronchial bronchial cilia, fibrosis, which results in retention of secretions (mucus) and lung emphysema (hyperinflation) (Fig.3)
The cascade of inflammatory events is mediated by secondary messengers such as intracellular cAMP – Involved in the “fine adjustment” of inflammatory cells, in mucus production and in the bronchi remodeling (fibrosis of the airways). CAMP is degraded by a enzyme named Phosphodiesterase 4.
Thus, maintenance of high concentrations of intracellular cAMP in its active form, exerts a regulatory restraint and it inhibits the inflammatory reaction.

Mechanism of Action

The Roflumilast is a potent inhibitor of the enzyme Phosphodiesterase type 4 (PDE-4). This causes an immediate increase in intracellular cAMP-Activity, reducing inflammation process.
Roflumilast is recommended for people with severe COPD (FEV1 <50%  or GOLD 3), treating the symptoms of cough and excess mucus associated with chronic bronchitis. Therefore, the Roflumilast is not intended to treat emphysema, another form of COPD.

The Roflumilast should not be used to treat episodes of acute / COPD exacerbation (acute bronchospasm), and is not recommended for people younger than 18 years.
The safety and efficacy of Roflumilast was demonstrated in two Phase 3 clinical studies that included more than 1,500 patients aged over 40 years.
The FDA approved Roflumilast, with the warning that patients may present potential risks associated with mental health, including changes in mood, thought or behavior, as well as unexplained weight loss.
The most common side effects reported by those receiving Roflumilast include diarrhea, nausea, headache, insomnia, pain in the dorsal region, appetite loss  and dizziness.
ANVISA (Brazilian Agency for Sanitary Vigilance) also approved the Daxas ® in February 2011.

The Roflumilast is marketed by Forest Pharmaceuticals / Nycomed, a subsidiary of Forest Laboratories in the United States.

Sources:

PULMAOSANEWS- PULMAOSA- Lungs, Your Atmosphere, your Life!®

FDA- Food And Drugs Administration

Forest Pharmaceuticals

FDA aprova nova droga para DPOC: ROFLUMILAST

5 de março de 2011 Comentários desligados

FDA

FDA aprova nova droga para DPOC

O Food and Drug Administration (FDA)  aprovou o Roflumilast ( Daxas ®), um novo medicamento que previne e diminui a frequência de crises de exacerbações, agindo na elevação da concentração intracelular de AMP cíclico ( AMPc), ou piora dos sintomas da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que constitui a terceira causa de morte nos Estados Unidos.

A DPOC é uma abreviação que abriga 2 doenças pulmonares: o enfisema pulmonar e a bronquite crônica. A DPOC resulta da inflamação crônica das vias aéreas, provocada pela inalação de produtos tóxicos, sendo a poluição tabágica o principal fator.

Fisiopatologia:


A poluição ambiental e principalmente o tabagismo promovem uma migração de células inflamatórias (Macrófagos, Neutrófilos, Linfócitos T CD8,e células dendríticas), para o pulmão. Estas se depositam nas vias aéreas, provocando danos crônicos locais e sistêmicos. Estas células já se encontram presentes nos estágios iniciais da DPOC, e sua população vai aumentando a medida que o portador de DPOC continua fumando e portanto ocasionando a perpetuação e piora da reação inflamatória (Fig.1).

Fig 1-Cigarro provoca uma "Cascata Inflamatória" e gera a DPOC.

É esta agressão constante, provocada pela continuidade do tabagismo, que deteriora a função pulmonar e leva ao aparecimento de comorbidades como a insuficiência cardíaca, osteoporose, etc  que ocasionam a piora dos sintomas que podem variar desde a falta de ar, tosse crônica e expectoração excessiva. Uma exacerbação( agudização) da DPOC pode durar até várias semanas, resultando em piora da dispneia (falta de ar), declínio da função pulmonar, aumento do risco de morte, além de ansiedade e queda no estado geral.

Assim, a concentração de células inflamatórias é diretamente proporcional ao tempo e à evolução da DPC. Portanto, em um paciente classificado como GOLD 4 ( VEF1< 30%) é muito maior que em pacientes GOLD 1 ( VEF= 80%). [ Fig2].

Fig2-Inflamação está presente em qualquer estado de classificação do DPOC (GOLD)

A ação constante das células inflamatórias provocará os danos na arquitetura pulmonar e brônquica, resultando em bronquiolite obstrutiva, destruição dos cílios brônquicos e fibrose peri brônquica, que resulta na retenção de secreção (muco) e enfisema pulmonar ( hiperinsuflação) -( Fig.3).

Fig3- Dano estrutural: Remodelação das vias aéreas

A cascata de eventos inflamatórios é mediada secundariamente por mensageiros como o AMPc intracelular – Envolvido na “regulação fina” das células inflamatórias, na produção de muco e o remodelamento ( fibrose) das vias aéreas. O AMPc é degradado pela enzima Fosfodiesterase 4. Assim, a manutenção de altas concentrações intracelulares de AMPc na sua forma ativa, exerce uma ação reguladora de contenção e minora a reação inflamatória ( Fig 4).

Mecanismo de Ação

O Roflumilast é um potente inibidor da enzima Fosfodiesterase tipo 4 (PDE-4).  Isto ocasiona um aumento imediato na concentração de  AMPc-Ativo, reduzindo a inflamação ( Fig4).

Fig4- Roflumilast: Mecanismo de Ação

O Medicamento será indicado para pessoas com DPOC grave ( VEF1< 50%), tratando os sintomas de tosse e excesso de muco associado à bronquite crônica. Portanto, o Roflumilast não se destina a tratar  o enfisema pulmonar, a outra forma de DPOC.  O Roflumilast  nao deverá ser usado para tratar crises de agudização / exacerbação da DPOC (broncoespasmo agudo). Tampouco foi recomendado para pessoas menores de 18 anos.

A segurança e a eficácia do Roflumilast foi demonstrada em dois estudos clínicos de Fase 3, que incluiu mais de 1.500 pacientes com idades acima de 40 anos.

O FDA aprovou Roflumilast, com a ressalva de que os doentes podem apresentar riscos potenciais associados a saúde mental, incluindo alterações no humor, pensamento ou comportamento, bem como a perda de peso inexplicada.

O Roflumilast não deve ser usado para tratar crises de agudização / exacerbação da DPOC (broncoespasmo agudo), e não é recomendado para pessoas menores de 18 anos. Os efeitos colaterais mais comuns relatados por aqueles que recebem o Roflumilast incluem diarréia, náuseas, cefaléia, insônia, dor na região dorsal, hiporexia (diminuição do apetite) e tonturas.

A ANVISA (Agencia Brasileira de Vigilância Sanitária) também aprovou o Roflumilast em fevereiro próximo passado.

O Roflumilast é comercializado pela Forest Pharmaceuticals/ Nycomed- uma subsidiária da Forest Laboratories, nos Estados Unidos.

FONTES:

PULMAOSANEWS- PULMÃO S.A. Sua Atmosfera, Sua Vida!®

FDA- Food and Drugs Administration


%d blogueiros gostam disto: