ESCOLAS E GRIPE A

RECOMENDAÇÕES ÀS ESCOLAS – GRIPE SUÍNA/INFLUENZA A/ H1N1

Dada a magnitude alcançada pela INFLUENZA A, A PULMÃO S.A publica um guia de recomendações para as escolas contra a pandemia global da gripe Influenza A/H1N1:

A atual pandemia de Influenza A tem apresentado quadros de leves a moderados no Brasil.Portanto, não há motivo para pânico.Entretanto, faz-se necessário chamar atenção para algumas recomendações:

1.Estudantes,professores e funcionários que apresentarem sintomas de gripe(Febre alta, dor de garganta, artralgia, dores musculares) e que são procedentes de área endêmica como por exemplo: Argentina,Chile,Estados Unidos e México, ou tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados, devem permanecer em casa e devem procurar contato com a Secretaria de saúde municipal ou Hospitais de referências listados pelo Ministério da Saúde e procurar cuidados médicos;

2.Qualquer Estudante ou funcionário que apresentar sintomas(com histórico acima) em período escolar deve ser separado do grupo,colocado em sala adequada e ser realizado aviso aos pais e a secretaria de saúde para receber orientações.

3.A escola deve oferecer abertamente copos descartáveis,lenços de papel e disponibilizar álcool gel a 70%, além de sabonete para lavar as mãos dos funcionários e dos integrantes do corpo docente & discente.Encorajar a abertura de janelas e desligar sistema de ar condicionado, permitindo assim uma melhor ventilação e mimorando a chance de propagação viral.

4. Ao tossir ou espirrar, alunos e professores devem cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel, que deverá ser descartado no lixo em seguida. Evitar tocar os olhos, nariz ou boca, sem antes lavar as mãos, pois os vírus podem ser propagados dessa forma.

5. O Ministério da Saúde do Brasil adverte para que crianças menores de 2 anos, idosos com mais de 60 anos e portadores de diabetes,hipotiroidismo,doença pulmonar(Dpoc,Asma) ou renal crônica , gestantes, obesos, ou com imunodepressão(Pacientes com câncer,em tratamento para AIDS ou em uso regular de corticóides) evitem viagens as regiões endêmicas supracitadas. Esta recomendação se justifica por ser o grupo que apresenta maior risco de desenvolver formas graves da doença.

Aos viajantes que se destinam aos países afetados:
• Em relação ao uso de máscaras cirúrgicas descartáveis, durante a permanência nos
países afetados seguir rigorosamente as recomendações das autoridades sanitárias
locais.

• Evitar locais com aglomeração de pessoas.
• Evitar o contato direto com pessoas doentes.
• Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.
• Evitar tocar olhos, nariz ou boca.
• Lavar as mãos freqüentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir
ou espirrar.
• Em caso de adoecimento, procurar assistência médica e informar história de contato
com doentes e roteiro de viagens recentes a esses países.
• Não usar medicamentos sem orientação médica.
Atenção! Todos os viajantes devem ficar atentos também às medidas preventivas
recomendadas pelas autoridades nacionais dos países afetados.

6.Evitar uso de aspirina ou compostos que contenham AAS,ácido acetil salicílico para qualquer caso confirmado ou suspeito da Influenza A/H1N1, em menores de 18 anos,devido ao risco de desenvolver Síndrome de Reye.Assim como de praxe não se deve tomar qualquer medicamento sem prescrição médica;

7.A dispensa de alunos e das atividades escolares deve ser feita apenas sobre orientação profissional da secretaria de saúde local.

8.Locais freqüentados pelos estudantes devem ser constantemente sanitizados assim como as superfícies de maçanetas,mesas, teclados de computadores,brinquedos, corrimãos,etc.

Bibliografia:

http://www.pulmaosa.com.br

Ministério da Saúde Brasil

CDC-USA

Informações:

Gripe suína/H1N1-Faqs: www.pulmaosa.com.br

Disque Saúde: 0800-61-1997

– Informações aos viajantes na ANVISA:
http://www.anvisa.gov.br/viajante

%d blogueiros gostam disto: