Archive

Posts Tagged ‘Brasil’

As Melhores Universidades do Brasil

16 de junho de 2012 Comentários desligados

20120616-035154 PM.jpg

As Melhores Universidades do Brasil

@PulmaoSA informa o ranking das melhores ( & piores!) Universidades do Brasil:

Melhores Universidades do Brasil

Fonte:

@PulmaoSA News

Atualização da Gripe no Brasil,nos USA e no Mundo – Update of Influenza in Brazil,USA and Worldwide

28 de julho de 2010 Comentários desligados

Vacina Influenza vaccine

PULMAOSA IS PROUD TO BE OFFICIAL PARTNER

Atualização da Gripe no Brasil,nos USA e no Mundo

(PULMAOSANEWS)– De acordo com os últimos boletins da Organização Mundial de Saúde ( OMS) há uma tendência a estabilidade ou mesmo queda no número de casos de gripe pelo mundo, à exceção de algumas regiões na Ásia com destaque para Índia, que reportou aumento tanto no número de casos como no número de óbitos por gripe pandêmica H1N1.

A Índia registrou 548 novos casos, e 38 óbitos na semana  entre 18 e 25 de julho de 2010. Evidencia uma curva com tendência momentânea de aumento em relação a semana anterior com 322 casos confirmados e 21 óbitos.

A OMS pode revisar para baixo o nível de alerta pandêmico máximo, mas aguarda maiores dados do hemisfério sul, que se encontra em pleno inverno  e detalhes sobre a situação na Ásia para tomar uma decisão final.

Afim de facilitar a busca de dados sobre  influenza sazonal ( gripe comum), e da gripe pandêmica H1N1.

A PULMAOSA, cumprindo com a sua missão de melhor informá-lo sobre as doenças respiratórias, publica abaixo os Links para os gráficos de tendência da gripe no Brasil, Estados Unidos, Argentina e Chile, destinos preferenciais de viagem de brasileiros e também do Canadá,França e Alemanha, atualizados em tempo real pela Google:

Tendências da Gripe no Brasil

Tendências da Gripe USA

Tendências da Gripe Argentina

Tendências da Gripe Canadá

Tendências da gripe Chile

Tendênciasda Gripe França

Tendências Gripe Alemanha

Fontes:

PULMÃO S.A. – Sua Atmosfera, Sua vida!®

OMS – Organização Mundial de Saúde;

GOOGLE

ENGLISH

Update of Influenza in Brazil,USA and Worldwide

(PULMAOSANEWS) – According to the latest bulletins from the World Health Organization (WHO), the trend is stable or even decline in the number of cases of influenza throughout the world, except for some regions in Asia with detach to India, which reported increases in both the number of cases and the number of deaths from pandemic influenza H1N1.

India reported 548 new cases and 38 deaths in the week between 18 and 25 July 2010. Shows a curve with a momentary trend of increase over the previous week with 322 confirmed cases and 21 deaths.

WHO may revise downward the maximum level of pandemic alert, but awaits more data from the southern hemisphere, which is in winter and details about the situation in Asia to take a final decision.

To facilitate the search for data on seasonal influenza (flu) and pandemic influenza H1N1, the PULMAOSA ,  fulfilling its mission to better inform you about respiratory diseases, publishes the links below for graphs of the trend of influenza in Brazil, USA, Argentina and Chile, the preferred destinations of travel by Brazilians and also Canada, France and Germany, updated in real time by Google:

Brazil Influenza Trends

USA Flu Trends

Trends in Influenza Argentina

Trends Flu Canada

Trends in influenza Chile

France Flu Trends

Trends Influenza Germany

Sources:

PULMAO S.A.- Lungs: Your Atmosphere, your Life! ®

WHO – World Health Organization;

GOOGLE

Categorias:H1N1, Principal Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Presidente Obama e a “lei para Inglês ver” – President Obama and the ” Law to English man sees”

13 de março de 2010 Comentários desligados

Presidente Obama - President Obama

Presidente Obama e a “lei para Inglês ver”

Uma coalizão de grupos antitabagismo promoveu uma pesquisa recentemente 1, entre os eleitores cadastrados nos Estados Unidos, onde fizeram uma pergunta chave:

Para aliviar o déficit orçamentário do governo você concordaria com o aumento de impostos sobre qual dos produtos: gasolina, compras no varejo ou cigarros?

Resultado: 60% dos entrevistados são a favor um aumento de impostos sobre os cigarros, em US $ 1 por maço. Este aumento poderia arrecadar mais de US $ 9 bilhões por ano para os governos estaduais e contribuiria sobremaneira para desencorajar os americanos a continuar fumando.

A coalizão, formada pelas Sociedades americanas de Oncologia, cardiologia e Pneumologia,respectivamente: a American Cancer Society, American Heart Association e American Lung Association, argumenta em seu relatório que o aumento do imposto evitaria que 2,3 milhões de crianças se tornassem  viciados em cigarros. Ela também prevê que a mudança levaria 1,2 milhões de adultos fumantes a parar o tabagismo.

Esta pesquisa na verdade insere uma mensagem de reflexão ao Presidente Obama, mas principalmente a outros Chefes de Estado de países em que o maço do cigarro é ainda muito, muito barato.

Isso inclui particularmente o Brasil,que tem o quinto cigarro mais barato do mundo.

E isso não se deve a mera questão de impostos, que como bem sabemos o Brasil é um dos campeões mundiais. Mas sim a uma estratégia de mercado, segundo o consultor médico da PULMÃO S.A., o Dr. Marcos Nascimento.

Nascimento explica: “- Apesar de a taxação de impostos sobre o cigarro no Brasil figurar entre as mais altas do mundo, por volta de 68,2%, comparando-se as do Chile 77,25%, Inglaterra de 76,49%,Suécia:72,25%;Índia: 69,11%; Argentina:69,1%; e Japão:60%; e longe comparativamente aos Estados Unidos:36,93%, Indonésia:37%,China:35 a 40%, e num extremo de “bondade tarifária” o Paraguai com 19,09%, 2 o Brasil tem ainda assim, um dos cigarros mais baratos do planeta.”

A que se deve isto?

A uma logística de mercado promovida pela indústria tabagista. O custo de produção do tabaco é baixo no mundo todo, e, portanto a Indústria tem margem de lucro alta e estrategicamente distribui o cigarro a preços baixo, ou próximo da linha de custo em países com alta tarifação, mas com preço final baixo, e “coincidentemente” isto ocorre em países em desenvolvimento como O Brasil,a Índia,Argentina, Chile e na exceção à esta regra o Japão, entre os países acima, pois todos estes, a título de comparação, tem o preço um maço de Marlboro a menos de 3,00 dólares americanos(Chile: 2,8; Japão: 2,8; Índia: 1,9; Brasil: 1,5; Argentina: 1,1).Ganha-se portanto, no volume de vendas.

Por outro lado os Estados Unidos apesar de encontrar-se no grupo com faixa de tarifação mediana de impostos, por volta dos 35%, tem o mesmo maço de Marlboro custando algo em torno de U$ 4,7.

Inglaterra, e Suécia têm alta tarifação e preço final alto: 10,7 e 6,7 dólares,respectivamente.

O Paraguai tem um maço por volta de U$ 0,9 devido à baixíssima tarifação, como visto acima.

“Isso não é por acaso, trata-se de estratégia do mercado empresarial a qual as empresas fazem uso, prestando contas aos seus acionistas.

Cabe “aos governos perceberem isso, se contrapor, resguardar a Saúde Pública e prestar conta aos seus cidadãos.”, conclui o Dr. Marcos Nascimento.

Faz-se necessário lembrar que a maioria destes países são signatários da Convenção Quadro, tratado Internacional da Organização Mundial de Saúde, que reza em seu artigo 6, que: “ As partes reconhecem que o preço e a taxação sobre os cigarros são os meios mais efetivos em reduzir o consumo.”

Existe um ditado popular  no Brasil,que fala a respeito daquelas leis que existem só no papel, e acabam não sendo cumpridas: “ Esta lei é apenas para Inglês ver! ( e constatar ‘de longe’ que a lei existe…).”

É preciso que os países signatários cumpram os Tratados Internacionais, como a Convenção Quadro.

Do contrário, corremos o sério risco de termos mais “uma lei para Inglês ver”…Literalmente, e lamentavelmente em prejuízo da Saúde Pública !

FONTES:

1.Pesquisa conduzida pela International Communications Research, todos os direitos reservados.

2.Tobacco Atlas-

3.PULMAOSA- Sua Atmosfera, Sua Vida!

ENGLISH

President Obama and the ” Law to English man sees”

A coalition of anti-smoking groups launched a recent research 1, among registered voters in the United States, where they made a key question:
To relieve the federal budget deficit would you agree with raising taxes on which the products: gasoline, retail shopping or cigarettes?
Result: 60% of the voters are in favor for a tax increase on cigarettes by U$ 1,00 per pack.

This increase could raise more than U$ 9 billion a year to state governments and would contribute greatly to discourage the Americans to continue smoking.
The coalition, formed by the American Societies of Oncology, Cardiology and Pulmonology, respectively, the American Cancer Society, American Heart Association and American Lung Association, argues in these report that the tax increase would prevent 2.3 million children from becoming addicted to cigarettes. It also provides that the change would take 1.2 million adult smokers to quit smoking.
This research actually inserts a message to the United States President Obama debate, but mostly the other countrye’s heads of state in whose the packet of cigarettes is still very, very cheap, this includes Countries as China, Paraguay and particularly Brazil, which has the fifth lowest cigarette in the world.
And it should not be a mere question of taxes, which as we all know Brazil is one of the world champions. But, certainly it is a market strategy, according to the consultant physician of PULMAOSA, Dr. Marcos Nascimento.
Dr.Nascimento explains: “- Although the taxation of tobacco tax in Brazil is among the highest in the world, around 68.2%, compared to those of Chile 77.25%, England:76.49% ; Sweden: 72.25% India: 69.11%, Argentina: 69.1%, and Japan: 60%, and far behind, the United States with 36.93%; Indonesia: 37%, China with 35 to 40% and one end of “good pricing tax” Paraguay with 19.09%,2 Unfortunately, Brazil is still one of the cheapest cigarettes on the planet 2
Why?
The marketing’s logistics has been promoted by years for the tobacco industry. The cost of tobacco production is down worldwide, and therefore the industry has high profit margin and strategically distributes cigarettes at low or near-line cost in countries with high tariffs, but the final price down, and ” A big coincidence: “that it has occurred in developing countries like Brazil, India, Argentina, Chile and the exception to this rule at Japan, among the countries cited above, which has the price a pack of Marlboro unless of $ 3.00 (Chile: 2.8, Japan: 2.8; India: 1.9; Brazil: 1.5; Argentina: 1.1). The industries gain in the sales’ volume.
On the other hand the United States despite their position finding in the group with median tax pricing, around 35%, has the same pack of Marlboro costing something around U.S. $ 4.7.
England and Sweden have high charging and high-end price: $ 6.7 and 10.7, respectively.
Paraguay has a pack around U $ 0.9 due to very low tax pricing, as seen above.
“This is not by chance; it has happened because the corporate strategy that the companies have been used, accountable to its shareholders.”
It is a governments’ function to realize it, to oppose to it, to protect public health in benefit of their citizens.” Concludes Dr. Marcos Nascimento.
It is necessary to remember that most of these countries are signatories to the Framework Convention, the International Treaty of the World Health Organization, which states in Article 6 that: “The Parties recognize that price and tax on cigarettes are the most effective means to reduce consumption. “

There is a saying in Brazil that says about those laws that exist only on paper and are not being fulfilled, which says: “This law is only for English man sees! (And to observe far away that a law exists …).”
It is necessary that signatory member countries comply with international treaties such as the Framework Convention.
Otherwise, we run the serious risk of a more “one law for English man sees” … literally, and unfortunately at the expense of public health!


SOURCES:
1.Data conducted by International Communications Research, all rights reserved.
2. Tobacco Atlas –
3.PULMAOSA-Lungs, Your Atmosphere, Your Life! ®

Categorias:Principal Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Por um Brasil sem Tabaco:Lei antifumo Federal precisa da sua participação

13 de dezembro de 2009 Comentários desligados

Escreva para o seu Senador para ajustar a lei antifumo Federal

Lei Antifumo Federal Precisa da sua participação

Na última quarta feira dia 09 de dezembro, a votação do Projeto de Lei (PL) 315 de autoria do Senador Tião Viana foi adiada pela terceira vez. A primeira  vez  foi na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e duas outras vezes na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) .

O PL do Senador Viana tem como objetivo  aperfeiçoar a Lei Federal 9294 de 1996 no sentido de proibir áreas reservadas para fumar em recintos coletivos (ainda permitidos por essa lei), o que coloca essa iniciativa do Senador  em sintonia com as  diretrizes da Convenção Quadro para Controle do Tabaco.

A votação  programada para o dia 09 de dezembro, na CCJ,  novamente sofreu a interferência do Senador Romero Jucá. Ele também tem  um projeto sobre essa matéria (PL 316/08)  mas cuja redação infelizmente provoca um retrocesso na lei Federal,pois advoga a favor da manutenção de fumódromos,estando em desacordo com a Convenção Quadro, com a OMS e com as diretrizes do INCa,  sendo por isso rejeitado pela relatora da matéria, a Senadora Marina da Silva.

O Projeto de Lei n.º 315/2008 do Senador Tião Viana está alinhado com a proposta de alteração da Lei Federal 9.294/1996, e segue normativas da Convenção Quadro, tratado internacional ratificado pelo Brasil, que visa implementar medidas legislativas, executivas, administrativas e/ou outras medidas adequadas para prevenir e reduzir o consumo de tabaco.

Leia também a opnião expressa da PULMÃO S.A em:  Carta Aberta ao Congresso Nacional

A lei federal precisa de ajuste para proteção da Saúde Pública.Tabagismo envolve a responsabilidade social de todos os cidadãos brasileiros,pois a fumaça tanto ativa quanto passiva do cigarro e dos derivados do tabaco são sabidamente mortais.Repasse o link desta notícia aos seus contatos e participe desta iniciativa!

A PULMÃO S.A apóia abertamente este projeto lei.Por isso incetiva a participação de todos para que o Senado Federal aprove o mesmo.Ligue grátis para o Alô Senado: 0800 61 2212

Ou escreva um e-mail para o seu Senador: E- mail dos Senadores

Fontes:

PULMÃO S.A.- Sua Atmosfera,Sua Vida!®

INCA-Instituto Nacional de Câncer


Senado Federal votará Projeto-Lei para proibir totalmente fumo no Brasil

1 de dezembro de 2009 Comentários desligados

Amanhã, dia 02 de dezembro (quarta-feira) a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal votará o Projeto de Lei n.º 315/2008, de autoria do Senador pelo Acre, Tião Viana, que visa alterar a Lei Federal 9.294/1996, para proibir totalmente o consumo de produtos de tabaco em recintos coletivos.Esta alteração da lei dará respaldo as leis Estaduais e municipais antifumo.

Este é um momento crucial para a saúde pública brasileira. Dez Estados brasileiros e diversos Municípios já possuem leis que instituíram recintos coletivos livres da fumaça do tabaco, garantindo à seus cidadãos ambientes com ar mais puro e saudável. No entanto, esses avanços têm sido questionados judicialmente, pois a Lei Federal 9.294/1996 ainda permite fumódromos nos recintos coletivos, o que a Organização Mundial da Saúde e a PULMÃO S.A. consideram  ineficaz para proteger a saúde da população das mais de 4.700 substâncias tóxicas presentes na fumaça de produtos do tabaco.

O Projeto de Lei n.º 315/2008 do Senador Tião Viana está alinhado com a proposta de alteração da Lei Federal 9.294/1996, e segue normativas da Convenção Quadro, tratado internacional ratificado pelo Brasil, que visa implementar medidas legislativas, executivas, administrativas e/ou outras medidas adequadas para prevenir e reduzir o consumo de tabaco.

Leia também a opnião expressa da PULMÃO S.A em:  Carta Aberta ao Congresso Nacional

A PULMÃO S.A apóia abertamente este projeto lei.Por isso incetiva a participação de todos para que o Senado Federal aprove o mesmo.Ligue grátis para o Alô Senado: 0800 61 2212

Ou escreva um e-mail para o seu Senador: Senado Federal E-mail

Fontes:

PULMÃO S.A.- Sua Atmosfera,Sua Vida!®

INCA


Relação entre o tabagismo e doenças oftalmológicas – Relationship between smoking and eye diseases

15 de novembro de 2009 Comentários desligados

 

Sabe-se que o cigarro implica na patogênese de numerosas doenças sistêmicas e oftalmológicas que veremos a seguir:

O ato de fumar aumenta o risco de neuropatia óptica isquêmica, opacidade do cristalino (catarata), degeneração macular relacionada a idade (DMRI), glaucoma, oftalmopatia de Graves, risco de necrose de enxertos e retalhos, tumores palpebrais malignos, etc.
Na oftalmopatia de Graves os níveis séricos de tireoglobulina elevados e de TSH diminuídos, são encontrados em fumantes, assim como a resposta ao tratamento é menos favorável nestes (1).
Na DMRI, principalmente a forma exudativa, é a mais comum, por promover a formação de neovasos, efeito aterosclerótico e dano hipóxico macular (1). Os dados comprovam a associação entre o uso crônico do tabaco e álcool e a alteração na camada de fibras nervosas da retina, podendo contribuir para o diagnóstico precoce de neuropatia (4).
Fumar pode estar relacionado com o glaucoma, pois aumenta  a pressão venosa episcleral, impedindo o fluxo normal de escoamento do humor aquoso, podendo aumentar a pressão intraocular (1).
Alterações do filme lacrimal, ceratites e outras alterações da superfície ocular são causadas pelo cigarro (1). O potencial antioxidativo da lágrima esta relacionado com o uso de cigarros ou derivados de tabaco, entre outras variáveis (2).
São observadas alterações de campo visual, por meio de perimetria azul-amarelo, em usuários crônicos de tabaco e álcool, promovendo defeitos nas células do sistema parvocelular, responsáveis pela função de cores (3).
Existem certos componentes do cigarro que tem efeito carcinogênico direto quando em contato com a pele. Lesões de pele perioculares são comumente vistas em pacientes que procuram um oftalmologista. A mais comum lesão palpebral maligna é o carcinoma basocelular (90%). Existem detalhes destas lesões que sugerem tratar-se de malignidade, como: idade do paciente, rápida evolução, ulceração, perda de cílios, etc. O cigarro parece ser um fator de risco para desenvolver carcinoma basocelular, principalmente em mulheres. É possível também existir um sinergismo entre o fumo e a radiação ultravioleta (5).

A PULMÃO S.A em sua função em informar a respeito dos malefícios do tabaco, incentiva os tabagistas para que procurem um médico para receber ajuda para parar de fumar.Pare de fumar e liberte-se!

Bibliografia:

1- Revista Universo Visual, edição junho de 2009

2- Potencial antioxidativo da lágrima de adultos jovens. Arq. Bras. Oftalmol. (online). vol 69, n.4, pp 565-570, 2006.

3- Perimetria azul-amarelo em usuários crônicos de tabaco e álcool. Arq. Bras. Oftalmol. (online). vol 69, n 5, pp 675-678, 2006.

4- Análise da camada de fibras nervosas da retina em usuários crônicos de tabaco e álcool. Arq. Bras. Oftalmol. (online). vol 69, n 6 , pp 323-325, 2006.

5- The Association Between Cigarrete Smoking and Basal Cell Carcinoma of the Eyelids in Women. Ophthalmic Plastic and Reconstructive Surgery, vol 15, n 6, pp 309-92, 1999

6-PULMÃO S.A. Sua Atmosfera,Sua Vida!®

Dr.Rodrigo Beraldi Kormann
Médico oftalmologista
Hospital de Olhos do Paraná

Hospital Universitário Evangélico de Curitiba Paraná-Brasil

Dr. Marcos Nascimento,Md.

Editor Chefe do site http://www.pulmaosa.com.br Twitter: http://twitter.com/PulmaoSA
Professor de Pneumologia PUCPR Curitiba-Paraná -Brasil

Atenndence in Tobacco Treatment by Mayo Clinic

Hospital Cardiológico Costantini- Ambulatório INSPIRE

Instituto Neurológico de Curitiba(INC)

ENGLISH VERSION

ENGLISH VERSION:

Relationship between smoking and eye diseases

Cigarette imply in the pathogenesis of many diseases in ophthalmology.Cigarette smoking increases the risk of ischemic optic neuropathy, lens opacity (cataract), degeneration age-related macular degeneration (AMD), glaucoma, Graves’ ophthalmopathy, risk of necrosis of grafts and flaps, malignant eyelid tumors, etc..
In Graves’ ophthalmopathy serum thyroglobulin levels and decreased TSH, are found in smokers, as well as the response to treatment is less favorable in these (1).
In AMD, especially the exudative form, is the most common, to promote the formation of new vessels, an effect of atherosclerosis and macular hypoxic damage (1). The data confirm the association between chronic use of tobacco and alcohol and changes in nerve fiber layer of the retina, may contribute to early diagnosis of neuropathy (4).
The smoking may be related to glaucoma, it increases the episcleral venous pressure, preventing the normal flow of aqueous humor flow and may increase the intraocular pressure (1).
Changes of tear film, keratitis and other ocular surface changes are caused by smoking (1). The antioxidant potential of tear is associated with smoking, among other variables (2).
Are observed visual field changes by means of short wavelength perimetry in chronic users of tobacco and alcohol, promoting defects in the cells of the parvocellular responsible for the function of color (3).
There are certain components of cigarette that has a direct carcinogenic effect when in contact with the skin. Periocular skin lesions are commonly seen in patients seeking an ophthalmologist. The most common lesion is malignant eyelid basal cell carcinoma (90%). There are details of these lesions that are suggestive of malignancy, such as: patient’s age, rapid, ulceration, loss of eyelashes, etc.. Cigarette smoking appears to be a risk factor for developing basal cell carcinoma, especially in women. You can also be a synergism between smoking and ultraviolet radiation (5).

The PULMAOSA in its role to inform about the dangers of smoking, encourage smokers to seek a doctor for help to quit smoking.Quit smoking and free yourself!

Dr.Rodrigo Beraldi Kormann
Ophthalmologist
Eye Hospital of Paraná

Evangelical Hospital in Curitiba- Paraná- Brazil

Dr. Marcos Nascimento, Md.

Chief Editor of the site http://www.pulmaosa.com.br Twitter: http://twitter.com/PulmaoSA

Professor of Pulmonology of College of Medicine of PUCPR Curitiba-Paraná- Brazil

Attendence in Tobacco Treatment by Mayo Clinic

Cardiologic Hospital Costantini- INSPIRE Program -Curitiba-Brazil

Neurologic Institute of Curitiba(INC)

 

Categorias:Principal Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Estado Nacional de Emergência e Atualização da Gripe Suína/H1N1 nos Estados Unidos- English Version Available

5 de novembro de 2009 Comentários desligados

Tem Havido alguns comentários na imprensa internacional sobre a real necessidade do Estado Nacional de Emergência decretado pelo governo americano na semana passada, a respeito da situação provocada pela pandemia de gripe suína/ H1N1 .Alguns artigos  restringiram-se ao número absoluto de 1.000 registros de óbitos confirmados  por H1N1 no país até a  40ª semana epidemiológica, e concluíram que a medida fora desnecessária… Será?

Há vários aspectos a serem discutidos nesta questão e vamos nos deter aos principais pontos tentando não realizar uma explanação demasiadamente longa:

1)      O primeiro ponto crucial é que em qualquer pandemia os números são subavaliados, e obviamente espelham, sobretudo os casos mais graves.

2)      Nenhum País, mesmo os Estados Unidos não têm recursos suficientes para disponibilizar testes diagnósticos a todos que se apresentarem com síndrome gripal

(Síndrome= conjunto de sinais e sintomas que indicam ao profissional de saúde a possibilidade de gripe, entretanto não se pode avaliar qual o subtipo viral responsável, que é dado por testes laboratoriais como o PCR).

Portanto, se avaliarmos “apenas” o número absoluto de 1.000 óbitos confirmados por H1N1, podemos não estar avaliando a realidade, e sim um pedaço do iceberg.

3)O decreto do Estado Nacional de Emergência leva em conta outros dados cujos números não são nada animadores e podem estar mais próximos da verdade dita absoluta.Estes serão delineados abaixo:

i)Alcance Geográfico dos casos de influenza: Dos mais de 50 Estados e terrtórios americanos, apenas quatro registram atividade geográfica dentro da média esperada,dita atividade local: Guam,Puerto Rico,DC( district of Columbia) e Hawaii. Os demais 48 estados estão com atividades dos casos sindrômicos em larga escala… Veja a figura abaixo:

Alcance Geografico da Influenza nos USA

Alcance Geografico da Influenza nos USA

ii)Percentagem de atendimentos por síndrome gripal: aqui reside um dos principais pilares do Estado de Emergência: Os atendimentos estão em níveis absurdamente altos.

Apenas para se ter uma idéia a linha de base Nacional para os casos esperados se situa em 2,3. No pico de 2008,na semana 10, atingiu cerca de 6,1.Estamos na semana 44(2-9 nov), e os dados da semana 40 indicam atividade de 8,5 em curva ascendente.Portanto 4 x a linha de base, e cerca de 1,5 x o pico de 2008… Veja a figura abaixo:

Percentagem de atendimentos por Síndrome Gripal nos USA

Percentagem de atendimentos por Síndrome Gripal nos USA

iii)Mortalidade Pediátrica: desde abril de 2009 houve 114 óbitos;Apenas na semana 42(out 18-24) ocorreram 19 = 16,6% dos casos em apenas uma semana e com viés de alta!

iv) Números de pneumonia + síndrome influenza(gripal): 25.985 internações hospitalares / com 2.916 mortes neste grupo, entre 30 de agosto a 24 de outubro/ 2009. Isto representa 11,2% de óbitos neste grupo de pacientes hospitalizados.

Tendo em vista o supracitado, mesmo com estoques de antivirais a contento, muito diferente do que aconteceu no Brasil, em particular na região sul do Brasil, os Estados Unidos estão enfrentando um sério pesadelo em proporções de letalidade próxima ao início da pandemia no México e parecido com o que aconteceu em Curitiba e Porto Alegre, com a diferença que lá eles têm medicamento disponível…

O Estado de Emergência declarada permite que o governo acelere alguns procedimentos.Por exemplo, na semana passada o FDA ( órgão de Saúde Pública Americana)pôde liberar o Antiviral Peramivir  para uso Intra venoso dado a gravidade dos casos…O  Departamento de Saúde Pública Americano (HHS) ordenou o uso de antivirais venosos para os pacientes em estado grave a partir de 6/11/2009.

A PULMÃO S.A. espera ter contribuido para mostrar um pouco mais do Iceberg americano,mesmo tendo em mente que podemos estar longe do pico da epidemia,pois estes dados refletem o acontecido há duas semanas.Portanto, o Iceberg pode ainda ser  ligeiramente maior…

FONTES:

PULMÃO S.A- Sua Atmosfera, Sua Vida! ®

CDC- USA

ENGLISH VERSION:

UNITED STATE UPTODATE of Swine Flu / H1N1  up to October 30, 2009, 5:30 PM ET

There have been some comments in the international press about the real need of the national state of emergency decreed by the U.S. government last week about the situation caused by the pandemic of swine influenza / H1N1. Some articles were restricted to the absolute number of 1000 cases of deaths confirmed H1N1 in the country until the 40th epidemiological week, and concluded that the measure was unnecessary … Really?

There are several aspects to be discussed this issue and we address the main points trying not to make too long an explanation:

1) The first point is that any pandemic in the figures are understated, and obviously reflect, especially the most severe cases.

2) Any country, even the United States does not have sufficient resources to provide diagnostic tests to all who present with flu-like illness Syndrome (= set of signs and symptoms that indicate the health professional to the possibility of flu, however one can not assess which subtype of the virus responsible, which is given by laboratory tests such as PCR).

Therefore, if we evaluate “only” the absolute number of 1,000 deaths confirmed H1N1, we may not be assessing the reality, but a piece of the iceberg.

3) The decree of the National State of Emergency takes into account other data whose numbers are not encouraging and may be closer to the truth spoken absoluta.These numbers are outlined below:

i) Geographic scope of cases of influenza: the more than 50 U.S. states and redeployments, only four geographical record activity within the range, said local activity: Guam, Puerto Rico, DC (District of Columbia) and Hawaii. The remaining 48 states are activities with syndromic cases of large-scale … See Figure 1 above.

ii) Percentage of visits for flu-like: here is one of the main pillars of the State of Emergency: The calls are absurdly high levels. Just to get an idea of the National Baseline  expected cases stood at 2.3.

At the peak of 2008 at week 10, was around 6.1. We are at week 44 (2-9 Nov), and 40-week data indicate activity curve 8.5 in ascendente. Thus, 4 x line basis, and about 1.5 x the peak of 2008 … See Figure 2 above.

iii) Pediatric Mortality: Since April 2009 there were 114 deaths, in only 42 weeks (Oct 18-24) there were 19 = 16.6% of cases in one week and with an upward bias!

iv) Number of pneumonia syndrome + influenza (flu): 25,985 hospitalizations / with 2916 deaths in this group, between August 30 to October 24 / 2009. This represents 11.2% of deaths in this group of hospitalized patients.

Given the written above, even with antiviral  drugs’ stocks near the satisfaction, very different from what happened in Brazil, particularly in southern Brazil, the United States are facing a serious nightmare proportions in lethality near the beginning of the epidemic in Mexico and like what happened in Curitiba and Porto Alegre-Brazil, except that there they have available antivirals …

The declared state of emergency allows the government to speed up some proceedings.Just to give an example, last week the Food and Drugs Administration ( Public Health Office ) could release the Antiviral Peramivir to use Intra venous given the seriousness of some cases …

Adendum:The American Health and Human Services Department (HHS) orders to use intra venous antiviral drugs to help treat severe hospitalized patients with novel H1N1since November 6th,2009.

THE PULMAOSA expects to have contributed in showing a little more of the “pandemic H1N1 American Iceberg,” while understanding that we may be far from the peak of the epidemic, as these data reflect what happened two weeks ago.Thus, the Iceberg can also be slightly larger …

 

SOURCES:

PULMAOSA.-Your atmosphere, Your Life! ®

CDC-USA

Categorias:Principal Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: