Archive

Posts Tagged ‘h1n1’

CDC Recomenda Esquema de Vacinas para Adultos

15 de fevereiro de 2013 Comentários desligados

Vacinas recomedadas para adultos

Vacinas recomedadas para adultos

CDC recomenda calendário de imunização para adultos
O Comité Consultivo em Práticas de Imunização emitiu diretrizes atualizadas para a imunização de adultos. Os destaques incluem o seguinte:

  •      Vacina 13-valente conjugada pneumocócica (PCV13) é recomendada para adultos (idade ≥ 19) em estado imunocompetente ( além da vacina pneumocócica Pneumo-23, ou PPSV23);
  •     A PPSV23 deve ser administrada a idosos (idade, ≥ 65) e readministrado naqueles que receberam uma ou duas doses antes dos 65 anos, de 5 em 5 anos;
  •      Vacina tríplice: Tétano, difteria e coqueluche (dTpa) é recomendada para idosos (idade ≥ 65) e para as mulheres gestantes (com gestação entre 27-36 semanas) para ajudar a proteger os recém-nascidos.
  •      Vacina contra a gripe intranasal (LAIV) – disponível nos Estados Unidos para o inverno  2013-2014 provavelmente estará disponível apenas como uma vacina tetravalente (incluindo duas cepas de influenza A, H3N2 e H1N1, e duas cepas de influenza B), o que deve melhorar a cobertura, sendo um upgrade da vacina trivalente anterior.
  •      Pacientes que sofrem de urticária ou alergia a ovo devem receber a vacina de influenza (IIV), em vez de LAIV.  A vacina IIV  é a forma trivalente disponível em gera no Brasil para idosos acima de 60 anos (mas, alguns laboratórios podem dispor da apresentação quadrivalente para a temporada de 2013-2014).
  •      Vacina contra o papilomavírus humano bivalente (HPV2) ou vacina quadrivalente (HPV4) são recomendadas para as meninas e mulheres, e HPV4 é recomendada para meninos e homens.

Referências:

  1.      CDC -Centro de Controle de Doenças;
  2. @PulmaoSA – pulmões: A sua verdadeira atmosfera!

Why to be vaccinated against flu every year?

26 de abril de 2012 Comentários desligados

20120426-045756 PM.jpg

Why should you be vaccinated against flu every year

Because different influenza viruses circulate each year, the influenza vaccine’s composition changes annually to protect against the viruses expected to be most common.
For this reason, it is important to get the influenza vaccine annually.
Who should be vaccinated?
Main Group Risk to flu:
People with chronic diseases as asthma, COPD, diabetes mellitus, Cardiac heart failure, kidney failure, etc;
People in cancer treatment;
People with 60 year old or more;
Children ( < 2 years old);
Pregnant woman.
Health workers and Health students.
Aircrew;
Travelers.
Sources:
@PulmaoSA
WHO – World Health Organization

<a

Brasil registra primeira morte por Gripe A em 2011 – Brazil Confirmed the first death from influenza A in 2011

8 de junho de 2011 Comentários desligados

Vacina da gripe em 1957 - Flu Vaccine Shot in 1957

Confirmada primeira morte por Gripe A no Brasil em 2011

Foi confirmada, na manhã desta quarta-feira (8), pela Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul, a primeira morte por Gripe A no Brasil neste ano. Até agora, foram notificados 87 casos suspeitos da doença, com três confirmados.

A vítima foi uma mulher de 48 anos, residente em Anta Gorda, que iniciou com sintomas gripais no dia 29 de maio.

A Secretaria de Saúde esclarece que a situação da Influenza A H1N1 está sob controle no Estado até o momento. Todos os municípios do Estado contam com medicamento antiviral e outros insumos necessários para o enfrentamento da circulação viral.

O Editor da Pulmão SA, Dr. Marcos Nascimento relembra a necessidade de estar vacinado para a gripe. “A Vacina antiinfluenza é a melhor maneira de se proteger tanto contra a gripe sazonal como para a gripe suina/ H1N1. E Isto é particularmente importante para pessoas do grupo de risco como gestantes, profissionais de saúde, Indígenas, idosos, crianças de 0 a 2 anos de idade,  portadores de doenças crônicas como DPOC e asma, assim como viajantes e aeronautas,” complementa Dr. Nascimento.

FONTES:

PULMAOSANEWS – PulmaoSA – Sua Atmosfera, Sua Vida!

Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul (SES)

ENGLISH

Confirmed the first death from influenza A in Brazil 2011

(PULMAOSANEWS) – It was confirmed on the morning of Wednesday (8), by The Health Office of Rio Grande do Sul State, the first death from influenza A in Brazil this year. So far, 87 suspected cases were reported of the disease, with three confirmed.

The victim was a woman of 48 years, residing in Anta Gorda, which started with flu symptoms on 29 May.

The Health Department declares that the situation of Influenza A H1N1 is under control in the state. All municipalities in the state have antiviral drugs and other inputs needed to combat the viral circulation.
The Md. Editor from PULMAO SA, Dr. Marcos Nascimento recalls the need to get vaccinated for flu. “The anti-influenza vaccine is the best way to protect yourself and your children against seasonal flu and also swine flu/ H1N1,” said Dr. Nascimento.

SOURCES:
PULMAOSANEWS – PulmaoSA – Your atmosphere, Your Life!
Health Secretariat of Rio Grande do Sul State, Brazil

Vacinas: Uma das chaves da DPOC! Vaccines: One of the COPD’s Keys!

6 de outubro de 2010 Comentários desligados

Dia Mundial da DPOC

Vacinas: Uma das chaves da DPOC!

Marcos Henrique Sant’Ana do Nascimento, MD. 1

1. Professor de Medicina PUCPR

COPD ELETRONIC MARATHON 2011

Apesar de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) ser uma doença muito comum no mundo e mesmo nos Estados Unidos, onde cerca de 24 milhões de americanos são portadores, chamo a atenção para um fato alarmante: pelo menos metade dos pacientes com DPOC não sabem que têm a doença (1, 2)!
Portanto, se  um portador de DPOC não tem diagnóstico, não pode tratar, impedir a progressão e ter uma vida melhor …

Em 2005, aproximadamente um em cada 20 mortes nos Estados Unidos tinham DPOC como causa básica. Tabagismo é a principal causa de DPOC (3).

Este artigo visa colaborar na tentativa de popularizar o conhecimento sobre a DPOC, proporcionando melhor controle e uma melhor qualidade de vida.

Em primeiro lugar vamos lembrar: O que é DPOC?

Bronquite e Enfisema - Bronchitis and Enphysema

A DPOC é uma doença pulmonar comum entre fumantes e ex-fumantes, ocasionando dificuldade para respirar, tosse crônica com ou sem escarro. (4)
A DPOC é caracterizada como uma doença pulmonar inflamatória, caracterizada pela limitação do fluxo aéreo que não é totalmente reversível.
O termo DPOC engloba:
• A bronquite crônica;
• enfisema pulmonar.

Prevenção da progressão da DPOC e das complicações:
A diminuição da função pulmonar é o evento associado com morbidade e mortalidade por DPOC. E esta é desencadeada pelo tabagismo e pela a exacerbação da DPOC, levando as infecções. Portanto, para evitar a queda excessiva da função pulmonar devemos ampliar o conhecimento para os pacientes e este deve ser o objetivo principal para os médicos que cuidam de pacientes com DPOC, com vista a um melhor prognóstico.
Prevenir o declínio da função pulmonar é o objetivo, como abordar esse objetivo?

É necessário, segundo a literatura médica obedecer a um tripé de medidas:

(1) Pare de Fumar!

É preciso compreender que hoje temos um grande arsenal farmacológico como os adesivos de reposição de nicotina, a Bupropiona e a Vareniclina, além de encaminhamento para grupos de cessação do tabagismo, que podem ser oferecidos aos pacientes, e tornar o parar de fumar uma meta realista e exequível.
Parar de fumar é a coisa mais importante que você pode fazer em termos de proporcionar uma vida melhor. Tanto sob o aspecto da saúde quanto em relação a auto-estima. Procure ajuda médica para se livrar da dependência da nicotina. Faça isso por você. Você vai se sentir melhor!
(2) Tome os medicamentos de maneira correta:
Algumas evidências sugerem o uso de bronco dilatador como a terapia farmacológica primária para prevenir e controlar os sintomas, reduzir a freqüência e a gravidade das exacerbações agudas e melhorar a qualidade de vida. (5)

(3) Profilaxia Vacinal
A causa mais freqüente de exacerbação da DPOC está associada com infecções respiratórias virais e bacterianas adquiridas na comunidade. Infecção viral como causa de exacerbações são particularmente comuns quando há grandes variações na temperatura atingindo o seu pico no inverno, mas também são comuns na primavera e no outono. Além disso, desde 2009, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou uma pandemia de influenza H1N1, uma condição que coloca as mulheres grávidas e pessoas com doenças respiratórias crônicas como asma e DPOC, entre outras condições, na linha de maior risco para a morbidade e mortalidade, com ambas as doenças respiratórias listadas como causas de internações nos EUA para a gripe suína. (6)
Pacientes com DPOC são de alto risco para complicações da gripe por causa da própria doença, o que diminui a reserva pulmonar e por algumas outras razões, tais como: uso de corticosteróide, que poderiam afetar e diminuir a resposta do sistema imunológico, o mau funcionamento dos cílios causados pelo cigarro, que resulta em colonização dos brônquios por bactérias como o pneumococos e o Haemophilus influenzae.
Assim, a prevenção das exacerbações é reconhecida como um objetivo chave na DPOC gerenciamento de estado da doença. (7)

Vacina contra a gripe:

Estar vacinado é a melhor maneira de se prevenir contra a gripe. Todas as pessoas com DPOC ou de qualquer outra doença crônica pulmonar devem receber a vacina contra a gripe sazonal e suína (H1N1):
• Pessoas com DPOC devem começar a “vacina contra a gripe sazonal”, uma vacina feita com vírus inativados (mortos). A vacina contra a gripe é dada com uma agulha, geralmente no braço. (8) A vacina contra a gripe H1N1 de 2009 contém o vírus “morto”, então você não pode ficar gripado por causa da vacina. (8)
• Pessoas com DPOC não deve receber a vacina de spray nasal, que é uma vacina com vírus vivo, e não é recomendado pelo CDC_ Centro de Doenças e Controle dos Estados Unidos ( Esta vacina não encontra-se disponível no Brasil)
• A vacina contra a gripe H1N1 de 2009, pode ser administradas na mesma visita como qualquer outra vacina, incluindo a vacina pneumocócica.

** Por determinação da Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2011 a vacina contra a gripe comum (influenza sazonal) conterá 3 vírus da gripe: o H1N1 pandêmico tipo A; Um H3N2 tipo A, e um vírus influenza tipo B

Vacina pneumocócica:
Durante as pandemias anteriores de gripe, a pneumonia bacteriana secundária era uma causa importante de doença e morte. O Streptococcus pneumoniae foi o agente etiológico mais comum. De acordo com orientações provisórias emitidas pelo CDC, todas as pessoas com indicações existentes para vacina Pneumo-23(PPSV23) devem ser vacinadas seguindo recomendações atuais,por ser útil na prevenção de infecções secundárias e reduzir as complicações da doença e minorar o risco de óbito. (9)

REFERÊNCIAS:

(1)  Han MK et al. Chest. 2007;132:403-409.

(2) Lee TA et al. Chest. 2006;129:1509-1515.

(3)CDC. Annual smoking-attributable mortality, years of potential life lost, and productivity losses—United States, 1997–2001. MMWR 2005;54:625–8.

(4)Rennard SI. COPD: overview of definitions, epidemiology, and factors influencing its development. Chest 1998;113(Suppl 4):235–41s.

(5) O’Donnell DE, Aaron S, Bourbeau J, et al. Canadian Thoracic Society recommendations for management of chronic obstructive pulmonary disease—2007 update. Can Respir J 2007;14(Suppl B):5–32B.

(6) CDC.2009 H1N1 Flu:Underlying Heath Conditions among Hospitalized Adults and Children: -Acessed in Março 30,2010.

(7) Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease. Global strategy for the diagnosis, management, and prevention of chronic obstructive pulmonary disease.

(8) Cives – Center for Health Information for Travelers of UFRJ:  http://www.cva.ufrj.br/informacao/vacinas/gripe-pr.html Accessed  Março 30,2010.

(9) Centers for Disease Control and Prevention. Interim guidance for use of 23-valent pneumococcal polysaccharide vaccine during novel influenza A (H1N1) outbreak. July 9, 2009. http://www.cdc.gov/h1n1flu/guidance/ppsv_h1n1.htm.  Accessado em 30 Março 2010.

FONTES:

©PULMAOSANEWS ® All rights reserved

OMS suspende Estado Pandêmico da Gripe H1N1 Swine flu pandemic is over, says WHO

10 de agosto de 2010 Comentários desligados

OMS - WHO

OMS Suspende Estado Pandêmico da Gripe A/ H1N1

( PULMAOSANEWS) – Quatorze  meses após ter sido declarado o status de pandemia para gripe A/ Gripe suína, ocasionada pelo vírus do tipo A H1N1, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a suspensão do “Estado Pandêmico,” nesta terça 10 de agosto de 2010.

O Editor Médico da PULMÃO S.A. Dr. Marcos Nascimento esclarece que isto não significa o “fim” da gripe H1N1, e sim uma regressão no nível de alerta da OMS, indicando que a atividade gripal retornou ao mesmo nível de contágio de antes da epidemia, e portanto se assemelhando ao nível da gripe sazonal ou comum.Isto indica que contágios por gripe A ainda  são possíveis, sendo recomendável que as pessoas mantenham os mesmos níveis de cuidados associados à etiqueta da tosse. Afinal, o estado pandêmico foi suspenso, mas a gripe continua ocorrendo, complementa Nascimento.

A declaração da OMS seguiu as recomendações de consultores em gripe que observaram período de latência do vírus da gripe H1N1 em várias partes do mundo.

Entretanto o relatório da OMS faz menção a ocorrência de aumento no número de casos em alguns países como na Nova Zelândia e principalmente na Índia, que registrou na semana de 2 a 8 de agosto 942 casos novos, e 83 registros de óbito por gripe A.

Veja o Número de casos na Índia

Acompanhe a tendência da gripe na  Nova Zelândia

Fontes:

PULMAOSANEWS- PULMÃO S.A – Sua Atmosfera, Sua vida!®

OMS – Organização Mundial de Saúde;

PIB- Press Information Bureau do Governo da Índia

ENGLISH

WHO: Swine flu pandemic is over

Fourteen months after being declared to the status of pandemic influenza A / Swine flu, caused by virus type A H1N1, the World Health Organization (WHO) declared the suspension of the “State Pandemic.”

The Medical Editor of PULMAOSA Dr. Marcos Nascimento clarifies that this does not mean the “end” of H1N1, but a regression in the WHO alert level, indicating that influenza activity has returned to the same level of contagion before the epidemic, and thus resembling the level of seasonal flu. This indicates that contagion from the flu are still possible, it is recommended that people keep the same levels of care associated with the Etiquette of cough. After all, the pandemic has been suspended, but the flu is still occurring, complements Dr.Nascimento.

The statement followed the recommendations of consultants who observed influenza latency period of influenza virus H1N1 in various parts of the world.
However at the same time WHO report mentions the occurrence of an increased number of cases in some countries like New Zealand and particularly in India, which recorded the week of 2 to August 942 new cases, and 83 reports of death from influenza A.

See the number of H1N1 cases in India

Follow the trend of influenza in New Zealand

Sources:

PULMAOSANEWS- Lungs: Your atmosphere, your Life! ®

WHO – World Health Organization;

PIB-Press Information Bureau, Government of India

Atualização da Gripe no Brasil,nos USA e no Mundo – Update of Influenza in Brazil,USA and Worldwide

28 de julho de 2010 Comentários desligados

Vacina Influenza vaccine

PULMAOSA IS PROUD TO BE OFFICIAL PARTNER

Atualização da Gripe no Brasil,nos USA e no Mundo

(PULMAOSANEWS)– De acordo com os últimos boletins da Organização Mundial de Saúde ( OMS) há uma tendência a estabilidade ou mesmo queda no número de casos de gripe pelo mundo, à exceção de algumas regiões na Ásia com destaque para Índia, que reportou aumento tanto no número de casos como no número de óbitos por gripe pandêmica H1N1.

A Índia registrou 548 novos casos, e 38 óbitos na semana  entre 18 e 25 de julho de 2010. Evidencia uma curva com tendência momentânea de aumento em relação a semana anterior com 322 casos confirmados e 21 óbitos.

A OMS pode revisar para baixo o nível de alerta pandêmico máximo, mas aguarda maiores dados do hemisfério sul, que se encontra em pleno inverno  e detalhes sobre a situação na Ásia para tomar uma decisão final.

Afim de facilitar a busca de dados sobre  influenza sazonal ( gripe comum), e da gripe pandêmica H1N1.

A PULMAOSA, cumprindo com a sua missão de melhor informá-lo sobre as doenças respiratórias, publica abaixo os Links para os gráficos de tendência da gripe no Brasil, Estados Unidos, Argentina e Chile, destinos preferenciais de viagem de brasileiros e também do Canadá,França e Alemanha, atualizados em tempo real pela Google:

Tendências da Gripe no Brasil

Tendências da Gripe USA

Tendências da Gripe Argentina

Tendências da Gripe Canadá

Tendências da gripe Chile

Tendênciasda Gripe França

Tendências Gripe Alemanha

Fontes:

PULMÃO S.A. – Sua Atmosfera, Sua vida!®

OMS – Organização Mundial de Saúde;

GOOGLE

ENGLISH

Update of Influenza in Brazil,USA and Worldwide

(PULMAOSANEWS) – According to the latest bulletins from the World Health Organization (WHO), the trend is stable or even decline in the number of cases of influenza throughout the world, except for some regions in Asia with detach to India, which reported increases in both the number of cases and the number of deaths from pandemic influenza H1N1.

India reported 548 new cases and 38 deaths in the week between 18 and 25 July 2010. Shows a curve with a momentary trend of increase over the previous week with 322 confirmed cases and 21 deaths.

WHO may revise downward the maximum level of pandemic alert, but awaits more data from the southern hemisphere, which is in winter and details about the situation in Asia to take a final decision.

To facilitate the search for data on seasonal influenza (flu) and pandemic influenza H1N1, the PULMAOSA ,  fulfilling its mission to better inform you about respiratory diseases, publishes the links below for graphs of the trend of influenza in Brazil, USA, Argentina and Chile, the preferred destinations of travel by Brazilians and also Canada, France and Germany, updated in real time by Google:

Brazil Influenza Trends

USA Flu Trends

Trends in Influenza Argentina

Trends Flu Canada

Trends in influenza Chile

France Flu Trends

Trends Influenza Germany

Sources:

PULMAO S.A.- Lungs: Your Atmosphere, your Life! ®

WHO – World Health Organization;

GOOGLE

Categorias:H1N1, Principal Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Gripe Suína Paraná- Brasil Junho de 2010 – Swine Flu in Parana, Brazil uptodate June 2010

24 de junho de 2010 Comentários desligados

Gripe Suína Paraná Junho de 2010

Paraná em destaque -Brazil map and Parana State in Blue

Curitiba- PULMAOSANEWS-  A Secretaria de Saúde do Estado do Paraná informa em seu último boletim   de junho de 2010 que o Paraná confirmou 1.419 casos de gripe pandêmica H1N1 no Estado no ano de 2010, sendo que 15 pessoas evoluíram com complicações e foram a óbito. Outros 2.377 casos de síndrome gripal foram negativos para o vírus H1N1 pandêmico.

Óbitos por H1N1 segundo genero - H1N1 Deaths by sex

Segundo dados epidemiológicos da Secretaria de Estado do Paraná houve uma maior concentração de óbitos na faixa de 20 a 49 anos, perfazendo 33,3% do total, justamente a faixa com maior registro de atrasos na meta de vacinação nacional contra a influenza H1N1.

Nota-se também um predomínio de registro de óbitos para o sexo feminino(73%), contra 27% para o sexo masculino.  Conforme expresso no gráfico e tabela 1.

Tabela1: Distribuição de óbitos confirmados por faixa Etária:

Faixa etária N° de casos %
0- 4 anos 2 13,3%
5- 19 anos 3 20,0%
20- 49 anos 5 33,3%
50- 59 anos 2 13,3%
60 e mais 3 20,0%
TOTAL 15 100%

A PULMÃO S.A. reforça a necessidade de continuar observando as medidas de proteção como a etiqueta da tosse, e a utilização de métodos de barreira como lenços de papel ao tossir ou espirrar. Lavar as mãos com água e sabão e utilizar álcool gel a70% continuam sendo necessários tal qual procurar evitar locais com grande aglomeração de pessoas.

Estas medidas de prevenção valem para todos, mas em especial para os portadores de doenças crônicas como Asma brônquica e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica ( DPOC), insuficiência renal, etc. E também para aqueles que não receberam a vacina antiinfluenza H1N1.

Lembre: A vacina anti H1N1 é a melhor maneira de se proteger contra a gripe suína/ gripe A.

Fontes:

PULMAOSANEWS – PULMAOSA – Sua Atmosfera, Sua Vida!®

SESA- Secretaria de Saúde do Estado do Paraná- Brasil

%d blogueiros gostam disto: