Arquivo

Posts Tagged ‘Paraná e gripe’

Paraná registra 13 mortes e 180 casos de gripe H1N1 em 2012

27 de junho de 2012 Comentários desligados

20120627-065712 PM.jpg

Paraná registra 13 mortes e 180 casos de gripe H1N1 em 2012/strong>

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (25) um novo boletim informativo da gripe A (H1N1-2009) no Paraná. Neste ano, 180 casos de Influenza H1N1 (2009) foram diagnosticados no Estado. Destas, 13 pessoas infelizmente tiveram complicações e morreram.

Os óbitos foram registrados a partir de março nos municípios de São José dos Pinhais (3), Curitiba (2), Ponta Grossa (1), São Mateus do Sul (1), Astorga (1), Apucarana (1), Cornélio Procópio (1), Tibagi (1), Capitão Leônidas Marques (1) e Siqueira Campos (1). Em junho foram onze óbitos.
É preciso alertar que o número de óbitos pode estar relacionado:
1) com uma baixa cobertura da vacina da gripe em grupos de alto risco como crianças, portadores de doenças crônicas como Asma, DPOC, insuficiência cardíaca, insuficiência renal, obesos, profissionais de saúde, gestantes e idosos;
2) Retardo no diagnóstico;
3) Não observação de hábitos de higiene ou medidas de barreira como lavar as mãos com água e sabão, uso de álcool gel, e observação de quarentena para os casos suspeitos, observa o consultor Médico da @PulmaoSA, o Dr. Marcos Nascimento.
Lembre: A melhor maneira de estar protegido contra a gripe é tomar a vacina antiinfluenza anualmente!
Fontes:
@PulmaoSA News
SESA: Secretaria de Saúde do Estado do Paraná.

Casos de Gripe H1N1 no Paraná – Brasil em 2012

5 de junho de 2012 Comentários desligados

Vírus Influenza entre os cilios do brônquio

Casos de Gripe H1N1 no Paraná – Brasil em 2012

(@PulmaoSANEWS) Curitiba- A Secretaria de Saúde do Estado do Paraná informa que até o dia 5 de junho foram registrados 36 casos e uma morte por gripe A (H1N1) no Paraná em 2012.
A @PulmaoSA relembra que a melhor forma de proteger a sua família contra o vírus influenza é  estar vacinado contra a gripe, que é considerada  fundamental para a proteção dos grupos de riscos da gripe ( Asmáticos, gestantes, crianças menores de 2 anos, indígenas, idosos (com 60 anos ou mais), profissionais da área saúde e portadores de doença crônca como DPOC, insuficiência renal, insuficiência cardíaca etc.
De acordo com o Programa Estadual de Imunização 84% deste público-alvo já recebeu a dose da vacina.

Fontes:

@PulmaoSANEWS

SESA- Secretaria de Saúde do Estado do Paraná – Brasil

Situação da Gripe no Mundo

4 de maio de 2012 Comentários desligados

20120504-074113 PM.jpg

Gripe sazonal: Atualização da Situação Internacional

A @PulmaoSA disponibiliza abaixo um relatório Internacional da atividade de gripe e de surtos de gripe.
Região Norte

Atividade: diminuindo;
Fonte: ícone do site WHOExternal Web

Canadá

Atividade: tem diminuído desde meados de março e já passou o pico sazonal;
Virologia: a temporada tem evidenciado uma mistura de vírus influenza A (H3N2) e vírus influenza B em geral. Os vírus influenza B predominaram nas últimas semanas de março e abril de 2012.
Fonte: Agência de Saúde Pública do Canada

China

Atividade: diminuiu de forma constante a partir de início de março até meados de abril;
Virologia: vírus influenza B predominou durante a maior parte de 2012, mas a gripe A (H3N2) tem predominado desde o final de março.
Fonte: Chinese National Influenza

Europa

Atividade: diminuiu de forma constante desde o final de fevereiro a meados de Abril.
Virologia: influenza A (H3N2) tem predominado em toda a Europa desde o início de 2012;

Norte de África e da Região Leste do Mediterrâneo

Atividade: ou diminuindo.
Virologia: influenza A (H3N2) vírus têm predominado em toda a Europa desde o início de 2012.

República da Coreia

Actividade: elevada, em comparação com  mesmo período de 2011;
Virologia: influenza A (H3N2) vírus predominaram no início de 2012, mas os vírus influenza B predominaram desde o final de fevereiro

Região Tropical

Atividade: em sua maioria mostra tendência de baixa.

Região temperada do sul
Atividade: baixa. Entrementes, dada a proximidade do inverno no hemisfério sul, o editor da @PulmaoSA, o Dr. Marcos Nascimento aconselha a tomada da vacina da gripe, sobretudo para aqueles com maior risco como os portadores de asma, DPOC e demais doenças crônicas; os viajantes e tripulação aérea, gestantes, crisnças menores de 2 anos, obesos mórbidos, e idosos acima de 60 anos.
Vale lembrar que campanha Nacional de Vacinação contra a gripe no Brasil, começa no sábado, 5 de maio, que será o Dia D!
Fontes: WHO
PulmaoSA – Sua Atmosfera, Sua vida!

Dicas para aumentar a sobrevida da DPOC

1 de novembro de 2011 Comentários desligados

16 de Novembro Dia Mundial da DPOC


Dicas para aumentar a sobrevida da DPOC

Marcos Nascimento, MD PUCPR

As medidas mais importantes para aumentar a sobrevida  da DPOC – (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), popularmente conhecida como bronquite crônica e Enfisema pulmonar – devem ser lembradas tanto por médicos, quanto pelos pacientes com o intuito de diminuir a mortalidade e a morbidade da DPOC. As duas
Aqui estão as dicas para aumentar a sobrevida DPOC:

  •      Parar de Fumar!
  •      Oxigenioterapia (O2) para os pacientes com DPOC com pO2 ≤ 55% ou pacientes com DPOC e Cor pulmonale e pO2 ≤ 59% (oximetria ≤ 88%) por pelo menos 18 horas por dia!
  •      Desaturar com o exercício;
  •      Vacinas:  Vacina contra a gripe anualmente e Vacina pneumocócica (Pneumo-23) a cada 5 anos.

Algumas outras recomendações para os Médicos:

Para pacientes que apresentam manifestações clínicas da DPOC avançada com obstrução confirmada pela espirometria:

  1. Promova a educação sobre a DPOC desde a primeira visita;
  2. Forneça informações sobre sinais e sintomas de exacerbação e da necessidade de iniciar tratamento precocemente;
  3. Parar de fumar é o elemento mais importante na gestão da doença e deve ser relembrado em cada visita até o paciente parar de fumar!
  4. Pacientes devem ser tratados com agonistas β2 de longa ação, de ultra Ação e agentes anticolinérgicos inalados ou corticosteróides inalados, ou seja, combine o tratamento em pacientes com DPOC grave!
  5.  Recomende o uso de  β2 de curta duração apenas para resgate!
  6. Mesmo se os sintomas não desaparecerem, o paciente deve continuar o tratamento porque comprovadamente há redução do risco de exacerbação grave com o uso contínuo dos medicamentos;
  7. Se o paciente tem SatO2 <88% –  Prescreva oxigênio pelo menos 18 horas por dia;
  8. Sempre explique como usar os inaladores;
  9. Lembre: Vacina contra a gripe todos os Outonos;
  10. Vacina Anti-pneumocócica de acordo com as recomendações;
  11. Considere: Reabilitação pulmonar;
  12. Avalie o fenótipo da DPOC e caso seja bronquite crônica com exacerbações frequentes considere um inibidor de Fosfodiesterase -4

Fontes:

PULMAOSANEWS

SBPT- Sociedade Brasilera de Pneumologia e Tisiologia

Filme Contágio: Ficção ou Realidade?

10 de setembro de 2011 Comentários desligados

Filme contágio: Ficção ou realidade?

Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) sempre realizaram um trabalho adequado e da mais alta relevância no controle e prevenção de doenças.

Após o 11 de setembro, os Estados Unidos têm se preocupado não só com possíveis pandemias que podem chegar ao país, como a gripe aviária em 2005 e gripe suína em 2009, mas com a possibilidade de um ataque terrorista com armas biológicas.
O filme “Contágio”, que teve partes filmadas na sede do CDC  em Atlanta, Georgia-USA, aborda estas questões e nos faz refletir sobre a necessidade cada vez maior de praticarmos o bem e vivermos em paz.

Siga a @PulmaoSA no Twitter

Fontes:

PULMAOSANEWS – Pulmao S/A – Sua Atmosfera, Sua Vida!®

CDC -USA

O que você deve saber sobre a vacina da gripe 2011/ 2012

14 de agosto de 2011 Comentários desligados

Criança sendo vacinada para gripe

O que você deve saber sobre a vacina da gripe 2011/ 2012

1. Quem deve ser vacinado para gripe?

Todos entre 6 meses de idade em diante deveriam tomar a vacina da gripe. Entretanto crianças maiores que 6 meses, Professores e contatos de crianas com menos de 6 meses de idade, idosos com mais de 60 anos, profissionais de saúde, gestantes, portadores de doença crônica como DPOC, Asma, Diabetes, etc, população indigena constituem o grupo de maior risco, e portanto, prioritário.

 2. Qual a melhor data para receber a Vacina?

Como a vacina demora cerca de 3 meses para atingir seu maior efeito de proteção, o melhor momento para receber a vacina da gripe é  no inicio do outono que no hemisfério norte se dá  em outubro e no hemisfério sul em abril.

 3. Por que estar vacinado contra o influenza?

A gripe é causada pelos vírus influenza e trata-se de uma doença contagiosa, que se transmite através de tosse, coriza ou secreções nasais. O grupo mais afetado é o de crianças que deveriam ser prioritariamente vacinadas. Entretanto, como explicitado acima outros grupos estão sobre risco e deveriam prevenir as complicações de gripe como a pneumonia. Tomando a vacina da gripe você protege- se de complicações, minora o risco de internação e inclusive de óbito pela gripe. Além disso, o vírus da gripe está sempre sofrendo mutações, sendo aconselhado receber  a vacina antiinfluenza anualmente.

A Vacina da gripe da temporada 2011/2012 é Triviral, protegendo contra 3 virus influenza ( um influenza tipo B, um tipo A H2N3 e o influenza tipo A H1N1 da gripe suina)

4. Quais são os riscos associados a vacina da gripe?

A Vacina da gripe que contem vírus mortos  é  tomada por via injetável. Como todo medicamento, pode apresentar reações que em geral são leves:

  • Dor de garganta, tosse, olhos vermelhos e coriza;
  • Febre baixa, dor e inchaço no local da aplicação da injeção.

Quando estes problemas ocorrem, podem iniciar no momento da aplicação e durar entre 24 a 48 horas.

Reações Moderadas:

  • Convulsão pode ocorrer em algumas crianças quando a vacina antiinfluenza for associada a vacina pneumocócica 13 valente ( PCV 13). Portanto, é  prudente saber se a criança possui histórico anterior para convulsão, e perguntar ao seu médico por informações complementares.

Reações Graves:

  • Reações alérgicas graves associadas a vacinas são extremamente raras. O risco para síndrome de Guillain Barré é  de 1 caso para 1 milhao de pessoas vacinadas. Este risco é menor do que o risco para as complicaçoes da gripe.

ATENÇAO: Em alguns paises ha a disponibilidade para Vacinas inalatorias com virus atenuados (vivos e enfraquecidos). Estas vacinas são contraindicadas para gestantes.

5. Onde posso saber mais sobre vacinas?

Pergunte ao seu medico por maiores infomações.

Outras informações podem ser obtidas no site do Ministerio da Saude no Brasil

Vacinas anti H1N1 no Brasil

E nos Estados Unidos no site do CDC

Ou ligando para 1-800-232- 4636 (1-800-CDC-INFO)

FONTES:

PULMAOSA – SUA ATMOSFERA, SUA VIDA! ®

MINISTERIO DA SAUDE BRASIL

CDC – USA

The possibility of a Flu universal Vaccin

31 de julho de 2011 Comentários desligados

Universal Flu Vaccin

The Possibility of a Flu Universal Vaccin is real

 

(PULMAOSANEWS)-  A group of British and Swiss Researchers have found a flu “super antibody” from a human patient which neutralizes the main groups of influenza A viruses. This new  antibody discovery called FI6 could be able to fight all types of influenza A viruses that cause disease in humans and animals.

This discovery may be a turning point in the development of new flu treatments as a universal vaccin to fight flu.

The PULMAOSA advisor Physician Dr. Marcos Nascimento explained that when someone is infected with the flu virus, the antibodies target the virus’ hemagglutinin protein. But  because there are 16 different types of hemagglutinin protein, new vaccines are necessary to be made each year to fight these strains which matches all year. “So, if  the labs could develop just  only antibody which targets all known subtypes of the influenza A virus, as the FI6 mentioned above, it will represent an important step toward a universal flu vaccin,” adds Dr. Nascimento.

 

Follow @PULMAOSA on Twitter

 

Sources:

 PULMAOSANEWS – Lungs Your real Atmosphere!

A Neutralizing Antibody Selected from Plasma Cells That Binds to Group 1 and Group 2 Influenza A Hemagglutinins

%d blogueiros gostam disto: